Lembro-me de quando começaram a surgir as primeiras notícias de que existia uma máquina do além com a capacidade de remover definitivamente os pêlos de forma rápida e sem precisar de sofrer os horrores da depilação a cera. A expectativa era grande e, por isso mesmo, fiz a experiência há uns anos atrás. Se resultou? Sim...e não. Os meus pêlos foram teimosos e passado alguns meses voltaram a dar o ar da sua graça.

Claro que a ciência e a tecnologia vão evoluindo e, hoje, os equipamentos estão mais avançados e preparados para os diferentes tipos de pele e de pêlo. Fazer manutenção não estava tão cedo nos meus planos, mas quando recebi o convite da DepilConcept para experimentar 5 sessões de depilação a laser díodo puro, não hesitei em aceitar.

De todas as zonas do corpo, a axila sempre foi aquela que me deu mais dores de cabeça, e por isso decidi entregá-la (salvo seja) à equipa da DepilConcept em Vila Nova de Gaia, no Porto, e o resultado não podia ser mais surpreendente e com apenas 3 sessões.

Começar o ano a tratar do corpo

Ao contrário do que se pensa, o inverno é a época mais indicada para começar a depilação a laser. Porquê? Porque é uma altura em que a pele não está exposta às agressões do calor, como os escaldões e as irritações na pele. E, quando chegar o verão, o corpo já está livre dos pêlos indesejados.

Depois de uma consulta de avaliação, onde se analisa o tipo de pele e de pêlo e se prepara o plano de tratamento, dá-se início à depilação a laser com um intervalo de três a quatro semanas entre cada sessão.

E se também faz parte do "clube de pessoas que acha que os lasers são todos iguais", pois bem, não são. O laser de díodo puro é o indicado para a remoção efetiva e permanente em diferentes fotótipos de pele, através da destruição térmica das estruturas do pêlo. Resultado? O pêlo cresceu mais fraco, fino, em menos quantidade e caiu logo após a primeira semana. Mas o que me surpreendeu ainda mais, foi o quão indolor este laser é. A sua tecnologia dispõe de um sistema de refrigeração que protege a epiderme durante o tratamento. Sentem-se apenas uns “piquinhos” bastante toleráveis.

Porque é que a pele escurece nas zonas de depilação? Uma dermatologista responde
Porque é que a pele escurece nas zonas de depilação? Uma dermatologista responde
Ver artigo

Para além de deixar a pele mais lisa e suave ao toque, sem pelos encravados e sem manchas, a depilação a laser ajuda a clarear certas partes do corpo. E a axila, por estar em constante atrito com a roupa, as lâminas e até os desodorizantes, é uma das zonas com tendência a escurecer.

De forma a garantir melhores resultados é importante manter alguns cuidados entre sessões, tais como:
  • Manter a pele sempre muito bem hidratada
  • Colocar protetor solar diariamente e evitar a exposição solar direta
  • Não utilizar métodos depilatórios que arranquem o pêlo pela raiz. Antes da sessão devemos aparar os pêlos apenas com a lâmina para que fiquem no seu comprimento mínimo e o laser chegue à raiz do pêlo
  • Importante: esfoliar a pele semanalmente, em especial antes da sessão

A verdade é que não existe um número exato de sessões para o tratamento completo. Depende sempre de outras variáveis como a zona do corpo, a quantidade, a cor e a densidade do pêlo. Mas segundo as especialistas, por norma, são necessárias uma média de 5 a 7 sessões para remover cerca de 90% do pêlo, apesar que já começamos a ver resultados surpreendentes desde o primeiro dia.

Agora é fazer as duas últimas sessões e garantir que não há pêlo que volte a incomodar. Ainda é muito cedo para chamar o verão?

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.