Se há algo que nunca devemos esperar de Chrissy Teigen é aborrecimento - ou timidez. Se esteve atento ao Instagram nos últimos dias e se segue a apresentadora  (devia, ela é a rainha não oficial do Instagram), talvez se tenha deparado com uma série de stories publicados pela própria, onde se vê Chrissy a colocar botox nas axilas. "Sinceramente, a melhor decisão que já tomei", escreveu Crissy nas legendas do vídeo onde se via o cirurgião plástico Jason Diamond a administrar a toxina botulínica nas axilas - e btw: segundo a modelo não doeu nada. "Mas nas axilas??", exclamou a Internet em uníssono, levando este assunto até às notícias dos principais meios de comunicação.

Chrissy Teigen pôs botox nas axilas e nós temos a explicação

Sim, nas axilas. Antes de se tornar o antídoto do século XXI para as rugas, a toxina botulínica, substância capaz de provocar a paralisação muscular através do seu relaxamento, foi usada na oftalmologia (para corrigir o estrabismo), na urologia, na ortopedia e na neurologia. Ah, e claro, na transpiração excessiva aka hiperhidrose das mãos, pés e axilas.

Segundo Vasco Coelho Macias, dermatologista na Clínica Ibérico Nogueira, explicou à Miranda, "a toxina botulínica A recebeu aprovação para o tratamento da hiperhidrose em 2004 e tem sido utilizada com sucesso para o tratamento da hiperhidrose primária axilar, palmo/plantar e facial". A administração é feita através de microinjeções nas camadas superficiais da pele e a duração do tratamento (isto é, o tempo em que não temos de nos preocupar em usar sedas) está entre 4 a 6 meses. "Pessoalmente, pela sua elevada eficácia e segurança, considero esta a melhor opção para as formas de hiperhidrose axilar que não respondem aos anti-transpirantes", acrescentou o especialista.

Este tem sido um verão particularmente 'transpirante' e é sempre positivo quando uma figura pública nos faz voltar as atenções para um tema que - sabe-se lá porquê - não cai nas boas graças e até pode estar envolto em sentimentos de vergonha. Não esquecer que a transpiração é um processo perfeitamente natural, que tem como função essencial a regulação da temperatura corporal.

Todas as perguntas que sempre quis fazer sobre transpiração, respondidas por um dermatologista
Todas as perguntas que sempre quis fazer sobre transpiração, respondidas por um dermatologista
Ver artigo

"Quando a temperatura do corpo aumenta, as glândulas sudoríparas produzem o suor que, ao evaporar da superfície cutânea, contribui para o seu arrefecimento. Nos adultos existem entre 2 a 5 milhões de glândulas sudoríparas distribuídas pela pele, estando apenas ausentes na mucosa genital, lábios e canal auditivo externo, e são capazes de produzir até 0.5 litros de suor por hora. Os atletas ou pessoas aclimatizadas a regiões quentes são capazes de produzir até 3-4 litros de suor por hora. Em pessoas saudáveis o suor é composto por 99% de água", explica Vasco Coelho Macias.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.