Um perfume é algo pessoal. Um traço da nossa personalidade e uma extensão da imagem que pretendemos projectar. Por essa razão, quando decidimos comprar um perfume para uso pessoal, a escolha deve ser ponderada e consciente de que antes de querermos agradar aos outros, temos de agradar a nós próprios, ao nosso gosto.
Além disso, a nossa pele tem um ph único e uma temperatura própria, pelo que se recomenda experimentar o perfume em nós antes de o comprarmos. Assim percebemos como os óleos essenciais e aromas que compõem o perfume se relacionam com a nossa pele e fazemos uma compra acertada.

As famílias olfactivas

As fragrâncias são agrupadas em famílias olfactivas e é muito comum os perfumes serem descritos ou classificados recorrendo a mais do que um grupo olfactivo. Um oriental amadeirado, um floral frutado ou um especiado gourmand são apenas alguns exemplos da complexidade da segmentação e oferta. Não se baralhe. Comece por perceber com que grupo ou grupos mais se identifica. Isso já será um passo de gigante. Depois disso, peça um conselho na loja.

Aldeídos Um perfume de forte personalidade e composição aldeídica apresenta-se puro, intenso, fresco. A sua composição química dá-lhe força, presença e determinação.

Chanel Nº 5 ou Iris Poudre de Frédéric Malle são dois bons exemplos deste grupo

Cítricos Esta família extraordinária da perfumaria inclui óleos essenciais e aromas de citrinos como bergamota, toranja, limão, tangerina ou laranja. Imprimem a uma composição vibração, frescura e vivacidade. Existem óptimos exemplos, mas Lime Basil & Mandarin Cologne ou Clémentine California Cologne Absolue (Atelier Cologne) são dignos representantes deste grupo.

#OPerfumista: a que família pertence?
Clémentine California Cologne Absolue, € 99,95, Atelier Cologne, Sephora

Verdes Um perfume verde é naturalmente aromático e tem na sua composição uma predominância de ervas aromáticas como manjericão, coentros ou erva cortada. A sua personalidade é fresca, natural e espontânea. Se gosta deste grupo, não deixe de experimentar Un Jardin Sur Le Toit de Hermès ou Eau de Lierre de Diptyque.

Aquáticos Os perfumes marinhos ou aquáticos têm na sua base de composição ingredientes sintéticos que evocam a sensação da brisa ozonada do mar. Frescos e livres, chamam pelo Verão.
Certamente já experimentou Dolce&Gabbana Light Blue mas o Acqua Essenziale de Salvatore Ferragamo, criado por Alberto Morillas, também merece a sua atenção.

Frutados Um grupo olfactivo pleno de vida e naturalidade onde se encontram os perfumes que têm predominância de frutas como maçã, pera, manga, melancia e todas as outras.
Mon Paris de Ives Saint Laurent ou Be Delicious de DKNY vão despertar o desejo de uma dentada.

Florais Um perfume floral destaca-se pela presença evidente de evocações de flores como rosa, jasmim, peónia ou magnólia. São perfumes carregados de caráter, femininos e delicados. Tantos e bons exemplos que é injusto falar em La Vie Est Belle de Lancôme ou Chloé, mas ambos merecem o destaque.

#OPerfumista: a que família pertence?
Chloé Eau de Parfum, € 65,20, Chloé, Perfumes&Companhia

Fougère Um perfume que se apresenta como fougère terá necessariamente na sua base notas herbáceas e amadeiradas como lavanda, musgo de carvalho ou âmbar. Aporta à composição carácter, masculinidade e atitude. Boss de Hugo Boss ou Azzaro são dois bons exemplos desta família um pouco esquecida nos tempos que correm.

Chipre Um perfume composto por quatros notas dominantes em que se destacam a bergamota, ládano (resina), patchouli e musgo de carvalho. Revela-se como uma composição amadeirada, floral, elegante. Scandal de Jean Paul Gaultier ou Noir de Noir de Tom Ford não deixam ninguém indiferente.

#OPerfumista: a que família pertence?
Noir de Noir, Tom Ford

Gourmand Um perfume gourmand é um perfume que desperta a vontade de se comer. Neste grupo encontramos notas como baunilha, fava tonka, chocolate ou caramelo. Composições apetitosas, com carácter e presença. Angel de Thierry Mugler é dos melhores exemplos desta categoria embora o não percebido pelo mercado Prada Candy seja também digno de prova.

#OPerfumista: a que cheira o seu cabelo?
#OPerfumista: a que cheira o seu cabelo?
Ver artigo

Oriental Uma das famílias mais fascinantes de se descobrir. Um perfume oriental tem uma base de âmbar, almíscar e, quase sempre, baunilha. É um perfume quente, sensual e provocador. Ser provocado por Pure XS For Her de Paco Rabanne é óptimo. Para homens, o Bulgari Man in Black sabe o que tem a fazer.

Amadeirado Um perfume amadeirado é pleno de personalidade. Neste grupo encontram-se madeiras como cedro, patchouli, sândalo e vetiver que imprimem a um perfume carácter e masculinidade.

Terre d’Hermès Eau Intense Vétiver ou Gucci Guilty estão na minha lista de preferências

Especiado Neste grupo encontramos os perfumes em que na sua composição se revelam especiarias, sedutoras e envolventes, conferindo mistério e sensualidade. Canela, açafrão, pimenta ou cardamomo. Déclaration de Cartier é uma ode à perfumaria. Mais recentemente, Bleu Noir de Narciso Rodriguez passou a estar também na minha lista.

A partir daqui, talvez já lhe seja mais fácil responder à minha pergunta, embora já não vá para novo…

É um apaixonado por aromas e perfumes. Formado em Composição de Perfumes na Cinquième Sens, em Paris, membro da Société Française des Parfumeurs e júri do Prémio Máxima de Beleza, Lourenço Lucena cria perfumes e organiza formações e eventos, em torno deste universo mágico. Adoramos fazer com ele esta viagem olfactiva. 

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.