Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades. Com a pandemia global do covid-19 a entrar numa segunda vaga, e de forma a evitar a propagação do vírus, que já ceifou milhões de vidas em todo o mundo, a proteção é agora mais do que nunca palavra de ordem. O reflexo desta nova realidade é materializado pela uso de máscara. Seja para ir ao supermercado ou para ir ao café, já não saíamos de casa sem ela. Não, não estávamos preparados para o seu aparecimento. E a nossa pele já acusou a sua chegada da pior maneira.

Mascne: quando a máscara protetora dá mais uma razão para o acne se manifestar

Pontos negros, borbulhas e comedões estão ao rubro. É o mascne, o acne provocado pelo uso da máscara, que para além de criar fricção sobre a pele, cria um atmosfera húmida e quente, impedindo, assim, a respiração dos poros de forma natural.

“Nunca tive acne, tirando na semana antes do período, em que me aparecia um borbulha a mais. Agora, com o uso da máscara, tenho a pele numa lástima”, Beatriz Martins, estudante de Ciências Biomédicas e Laboratoriais.

 "Quando uso máscara por mais tempo nascem sempre umas borbulhas nas maçãs do rosto”,  Clara Barana, marketeer. 

Beatriz e Clara são alguns dos exemplos que ilustram esta nova realidade que já se instalou nas peles mistas a oleosas, mas não só. De acordo com o dermatologista Paulo Morais,mascne pode surgir até em quem nunca teve acne. “Pode ser uma forma de acne tardia ou de adulto. É mais comum em mulheres e atinge a zona do queixo, as maçãs do rosto e o nariz.” De acordo com o dermatologista, “a mudança pouco frequente, o uso prolongado e a lavagem insuficiente (ou com detergente agressivo) da máscara, podem ter também influência no aparecimento deste tipo de acne.” Mas os problemas não se ficam por aqui. “Além das lesões de acne, muitos doentes referem também o aumento da oleosidade cutânea e prurido local.” Para além de uma lavagem rigorosa e cuidada da máscara, há cuidados de Beleza a manter para tratar e/ou prevenir o aparecimento do acne.

O guia básico de cuidados de Beleza para domar o mascne de acordo com o dermatologista Paulo Morais
  • Esfoliação (mecânica ou química) deve ser evitada ou pelo menos reduzida a sua frequência;
  • Caso haja necessidade, investir em produtos anti-acne, principalmente com alfa-hidroxiácidos, ácido salicílico, agentes matificantes e propriedades calmantes;
  • Preferir produtos sem fragrância e ingredientes pesados, não comedogénicos (oil-free) e de textura ligeira;
  • Na rotina de skincare antes de dormir, apostar em itens hidratantes para reparar a pele;
  • Para quem passa muito tempo de máscara: hidratar bem a pele antes e depois do trabalho;
  • Aguardar que o hidratante/protetor solar seque completamente antes de colocar a máscara;
  • Preferir um protetor solar não comedogénicos (oil-free);
  • Evitar maquilhagem na região coberta pela máscara e usar sempre esponjas e pincéis limpos.

Masc-rosácea: depois do acne, a rosácea decidiu vir ao de cima

"Quando passo mais tempo com a máscara, a rosácea fica sempre pior. Tento usar sempre máscara descartável e não estar mais de 4 horas com ela. Acredito que o segredo está em hidratar a pele", Elsa Gaspar, jurista

A pele não sofre só com o acne, oleosidade cutânea e prurido local, também a rosácea, doença cutânea que provoca vermelhidão, pápulas e pústulas, está a ganhar terreno na zona da boca, queixo, nariz e maçãs do rostoPaula Quirino, médica dermatologista, explica-nos o que está por trás desta nova problemática. "Devido à predisposição individual e às características circulatórias da face da pessoa com tendência para a rosácea, a utilização da máscara vai criar um ambiente quente e húmido que vai descompensar a flora mibrobiana da zona. Trata-se duma flora saprófita que vive equilibrada – bactérias, fungos, parasitas – que perante um meio de cultura adequado, induzido pelo uso da máscara, descompensa, cresce acima do normal e provoca um processo inflamatório.” De acordo com a dermatologista, a rosácea está a promover o aparecimento da dermatite periodal, variação da rosácea e que se designa por uma erupção facial formada por pequeninas pápulas (lesões elevadas) avermelhadas, eritema (vermelhidão), ressecamento e descamação da pele, podendo haver também a presença de pústulas em alguns casos. Para além da lavagem da máscara, manter uma boa rotina de cuidados de pele ajuda à prevenção do aparecimento da rosácea e, posteriormente, da dermatite periodal.

 O guia básico de Beleza para prevenir e/ou tratar a rosácea de acordo com a dermatologista Paula Quirino:
  • A higiene da pele deve ser suave – água micelar para pele sensível;
  • Lavagem com geleia micelar ou creme de limpeza (syndets que são produtos de limpeza eficazes mas que não têm sabão);
  • As esfoliações e limpezas de pele estão completamente contra-indicadas.
  • Também não devem ser utilizadas toalhitas nem esponjas de limpeza.
  • A hidratação deve ser efetuada com cremes simples, com poucos componentes, sem perfume e sem efeito oclusivo.
5 produtos que podem salvar a sua pele dos malefícios do malvado trio máscara, acne e rosácea.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.