É precisamente da Natureza que os cristais provêm, porque, na realidade, a maioria deles é gerada pelo extraordinário poder da Terra, através de processos naturais como temperatura e pressão. Alguns nasceram de vulcões, glaciares, terramotos, outros por meio de osmose, bolhas de gás ou outras forças mais subtis da Natureza.

O processo através do qual um cristal se forma determina como o seu poder funciona. Por exemplo, os que se formam num processo lento e prolongado tendem a emitir o seu poder de forma gentil, enquanto aqueles que se formaram de forma rápida funcionam de uma maneira mais explosiva.

#AlmaYogi: Yoga e Ayurveda para a Primavera
#AlmaYogi: Yoga e Ayurveda para a Primavera
Ver artigo

Impressionantes, independentemente da sua dimensão, todos os cristais possuem uma aura de mistério e poder, mas cada um tem a sua assinatura energética própria e única, e isso é tudo o que precisamos para ativar o nosso próprio poder.

A chave é encontrar um cristal que esteja alinhado com a nossa energia pessoal e que aumente a nossa ressonância energética — há quem diga (eu incluída, pois já passei por essa experiência) que são os cristais que nos escolhem ;)

Deixo aqui uma pequena lista de algumas das pedras preciosas mais conhecidas pelas suas propriedades energéticas e de cura:

  • Quartzo transparente: pedra multifunção, usada para curar, limpar e carregar.
  • Selenite: para mim é uma pedra obrigatória, pela sua capacidade de recarregar os outros cristais, melhorar o humor e tornar o ambiente mais leve.
  • Ametista: outra obrigatória, não só porque também recarrega outros cristais, mas também por fortalecer a intuição e limpar energias negativas.
  • Adventurina: ajuda a potenciar a energia e diminuir o stress, promovendo o equilíbrio.
  • Quartzo rosa: a pedra do amor, ajuda a curar a dor ou o desgosto amoroso, promove paz e harmonia em casa e atrai ainda mais amor :)
  • Citrina: liberta negatividade, atrai abundância e ajuda a manifestar objectivos.
  • Quartzo fumado: limpa pedras, alivia stress e protege de baixas vibrações.

Para usufruir do poder dos cristais, é importante manter a sua frequência vibracional, e para isso há cuidados básicos a ter.

A regra nº 1 é manter o cristal limpo, o que pode ser feito submergindo-o em água do mar ou água filtrada com sal marinho ou sob água corrente.

Para ativar a sua energia, existem depois diversos procedimentos, que podem variar consoante o cristal, tais como deixá-lo à luz do Sol ou da Lua, colocar junto de fontes de calor naturais (como o fogo), junto de pedras que têm o poder de limpar e ativar a vibração de outros cristais (como a selenite), através da defumação com alecrim, arruda, sálvia branca ou palo santo, entre outros.

Pessoalmente, depois da limpeza “física” do cristal, coloco sempre os meus cristais junto da selenite e de um candeeiro de sal a vela. Antes de ir dormir, coloco-os na janela (incluindo a selenite) para receber a energia da Lua, sobretudo em noites de lua cheia.

Sara Sá estudou Comunicação Social, mas especializou-se em Relações Públicas e trabalhou 15 anos como tal. A paixão pelo Yoga levou a melhor e, deixando o emprego e vendendo tudo o que tinha, abriu no Porto o MANNA, um espaço onde partilha, com quem por lá passa, a sua filosofia de vida.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.