Já foram várias as empresas da indústria da Cosmética a anunciar metas ambiciosas e passos importantes na direção de uma política de fabrico, distribuição e reciclagem mais sustentáveis e responsáveis.

Hoje, 22 de outubro de 2020, a Procter & Gamble, numa conferência de imprensa digital difundida via Reuters para a Imprensa de todo o mundo, anunciou um dos seus projetos mais impactantes de sempre e também da indústria: todas as embalagens de champô das marcas Pantene, Herbal Essences, Aussie e Head & Shoulders vão estar disponíveis em alumínio, englobadas num sistema de recargas por forma a reduzir a produção – e o consumo – de plástico em 60% nestas categorias de produtos. Inicialmente, o projeto "Good Refill" abrange apenas a Europa mas estender-se-á ao restante planeta em etapas seguintes.

Objetivo para 2023

A Procter & Gamble quer reduzir o uso de plástico virgem em 50% nas embalagens de champô e condicionadores até o final de 2023 – altura em que, graças a este esforço coletivo para reduzir, reutilizar e reciclar, serão produzidas menos 300 milhões de embalagens de plástico virgem por ano. Um esforço e uma iniciativa louvável.

Na conferência de imprensa estiveram presentes, pela Procter & Gamble, Artur Litarowicz, vice-presidente senior e general manager para a área de Haircare da P&G Europa, e Virginie Helias, CSO (chief sustainability officer) da P&G, juntamente com o fundador e CEO da TerraCycle, Tom SzakyErin Simona, responsável pela Plastic Waste and Business da WWF, e ainda a jovem eco-ativista Clover Hogan.

O painel partilhou os seus insights sobre o papel das marcas e do consumidor nesta crise generalizada do sobreconsumo de plástico na indústria cosmética e não só.

No decorrer do evento, Litarowicz afirmou: “Queremos remar contra a maré na crise do desperdício de plástico; não há tempo a perder quando se trata de proteger o nosso planeta. Por isso, estou entusiasmado por anunciar uma inovadora embalagem, intitulada ‘Good Refill’. Este sistema permitirá que os consumidores tenham o cuidado de cabelo que mais gostam numa bonita embalagem de alumínio reutilizável e com recargas, a partir de 2021."

Beleza sustentável
Beleza sustentável
Ver artigo

Em entrevista exclusiva para a Miranda, Tom Szaky, o fundador da Terra Cycle e da Loop que, em conjunto, são as entidades que reciclam o maior número de embalagens de produtos cosméticos em todo o mundo, partilhou connosco a sua visão da sustentabilidade e ecologia na cosmética: "Falando em geral, a Cosmética está atrasada nesta corrida da sustentabilidade", afirma, "e quanto mais luxuosa é a marca ou embalagem, normalmente menos evoluídas estão no que toca a reciclabilidade". Para Szaky, "o ato da recarga é muito importante para o futuro das embalagens sustentáveis" e, no seu entender, "a esperança começa no consumidor: as pessoas clamam por soluções mais ecológicas e isto está a ter um reflexo e um 'momentum', em especial na Europa, e empresas como a P&G estão a dar passos importantes no sentido de inovar de forma a equilibrar o impacto que a Cosmética representa para o ambiente". E rematou: "No fim de contas, estas empresas estão a reagir aos desejos dos consumidores".

Os futuros visuais de h&s, Herbal Essences, Aussie e Pantene:

Em 2021 já vamos poder recarregar as embalagens de champô destas marcas

A abrir o caminho, estas principais marcas de haircare da P&G serão as primeiras, nas grandes superfícies, a ter as primeiras embalagens reutilizáveis feitas 100% em alumínio. O seu novo sistema de recarga (cuja embalagem é feita com 60% menos plástico por mililitro versus uma embalagem de champô padrão), permitirá que milhões de famílias em toda a Europa reduzam, reutilizem e reciclem as suas embalagens.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.