A história do novo perfume da Louis Vuitton começou ainda no século passado, em 1927, no auge da popularidade dos novos meios de transporte aéreos.  Heures d'Absence evocava então as grandes viagens e o espírito aventureiro de quem arriscava viver intensamente. Quase um século depois, esta fragrância estava destinada a renascer.  Ninguém sabe qual o aroma do perfume original, uma vez que a fórmula há muito se perdeu, o que se transformou no motivo ideal para que o mestre perfumista da Louis Vuitton reinventasse a fragrância de acordo com a sua visão pessoal e com total liberdade.

Heures d'Absence: o novo perfume da Louis Vuitton é uma história de sedução
créditos: Louis Vuitton

Heures d'Absence surge agora como a 11ª fragrância feminina da coleção de perfumes da Louis Vuitton que Jacques Cavallier Belletrud recriou,  através de uma composição única e singular, que é como um grande e sofisticado bouquet. De forma a elevar a união entre o odor das flores eternas - das quais fazem parte o jasmim de Grasse (região francesa) ou jasmim sambac da China - e acentuar os seus contrastes, Jaques Cavallier Belletrued adicionou o toque verde das mimosa de Tanneron, na zona da Provença, em França, completando este novo Heures d'Absence com leves toques de framboesa. O resultado é uma expressão fresca, feminina e radiante. Por tudo isto (e muito mais, que só o seu nariz poderá comprovar), Heures d'Absence, sendo um perfume que nos conquista, é uma fragrância que nos seduz, pela sua história que sublinha o seu caráter intemporal.

Na sua rede favorita

Siga a Miranda no Instagram. Partilhe as suas fotos de Beleza com #SomosTodosMiranda