Não hidratar - as mãos e as cutículas

É importante usar "óleo para as cutículas todos os dias", garante Irina, nail artist no Moscow Beauty Bar, em Lisboa, que também defende que o creme de mãos é para aplicar de forma diária.

Não usar luvas

Quando chega a hora de lavar a loiça à mão, não há dúvidas: as luvas são absolutamente necessárias, advoga a profissional.

Como remover o verniz-gel em casa sem danificar as unhas
Como remover o verniz-gel em casa sem danificar as unhas
Ver artigo

Não respeitar o período de uma manicure

"A manicure deve ser feita regularmente a cada duas ou, no máximo, quatro semanas", lembra Irina. Portanto, se o verniz já estalou, o melhor é mesmo marcar sessão de manicure.

Não ter cuidado com os secadores

Confusa? A nail artist explica e deixa o alerta: "não usem tanto os secadores de mãos, como os da Dyson, nas casas de banho públicas. Eles secam tanto as mãos!".

Não reconhecer os profissionais - e os produtos

"Visitar profissionais e sítios conhecidos" é um dos conselhos da profissional que, além disso, reforça a importância de verificar que "os produtos e as marcas são certificadas, já que os produtos químicos estão em contacto com a pele e as unhas". A tendência deverá ser "usar marcas europeias e americanas, e evitar marcas chinesas mais baratas".

#MirandaEmCasa: 14 manicuras minimalistas que são fáceis de fazer a si mesma
#MirandaEmCasa: 14 manicuras minimalistas que são fáceis de fazer a si mesma
Ver artigo

Desvalorizar o perigo de certos utensílios

"Usamos instrumentos muito perigosos no salão, pelo que em casa recomendamos só limas para polir", avisa Irina.

Negligenciar as cutículas

Para Irina, cortar ou não cortar não é uma questão. "As duas formas são possíveis", diz, explicando que o importante é que, no caso de ser para cortar, tem de ser feito por um profissional. No caso do Moscow Beauty Bar, "usamos máquinas para remover [as cutículas]".

Cingir-se sempre à mesma forma

Lá porque toda a vida usou unhas quadradas, isso não quer dizer que essa seja a única forma. "Todas as formas são possíveis, nós gostamos quadradas com as arestas suaves ou ovais, por serem delicadas e femininas", justifica Irina.

Ignorar a importância do comprimento

Não precisa de ter as unhas super compridas, mas o comprimento acaba por beneficiar quem faz uma manicure. Em primeiro lugar, porque lhe dá mais opções quando está a escolher o formato da unha, e depois porque potencia "uma melhor aplicação do verniz", explica a nail artist.

Na sua rede favorita

Siga a Miranda no Instagram. Partilhe as suas fotos de Beleza com #SomosTodosMiranda