São muitas vezes associadas ao estilo da mulher francesa ou ao figurino de um pintor. Mas a verdade é que as boinas começaram a ser vistas na Primeira Guerra Mundial, tendo tido a sua maior expressão durante a Segunda quando usadas pelos militares, em particular para distinguir tropas, cada uma com a sua cor. Enquadramento histórico à parte, este acessório tem vindo a ganhar o seu espaço no mundo da chapelaria e não só. Infelizmente, foi um amor tardio para mim mas que com toda a certeza não vou largar mais e porquê?

Ponto número um: elevam qualquer outfit, ponto. Seja um estilo mais clássico ou mais descontraído, a boina tem o poder de tornar qualquer look automaticamente cool. Segundo: como disse anteriormente, pode literalmente adequar-se a qualquer estilo, romântico, boho, roqueiro, não interessa. E o truque está todo no material e na cor. O céu é o limite.

Agora falando de questões de teor prático, a boina será - inequivocamente - a sua melhor amiga nos bad hair days ou nos dias-de-champo-seco. E porquê? Se já usou chapéus conhece a dificuldade do "tira e põe", da aniquilação da visão periférica e, não menos importante, o nosso amigo vento. Quanto aos gorros são podem tornar-se insuportavelmente quentes em dias de pouco frio. E por isso mesmo, a boina é o equilíbrio perfeito de entre o mundo da chapelaria.

Precisamos de dizer mais? Se não tem a sua, conheça as nossas sugestões na fotogaleira.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Receba antes de toda a gente as melhores dicas de Beleza.

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.