O tweed, esse grosso tecido de lã commumente associado ao vestuário da casa Chanel, inspirou uma técnica de coloração capilar que está já a ser apontada como uma das grandes tendências deste outono. Com um nome que não deixa margem para dúvidas, o cabelo tweed (tweed hair, no original inglês) traduz-se numa coloração que procura recriar o tecido mesclado em que se inspira, apresentando-se como uma versão 2.0 da técnica de balayage.

“A [técnica] tweed usa-se em pequenas seções de cabelo e expõe os subtons naturais do cabelo, ao invés de os remover por completo”, explicou à Glamour o hairstylist e colorista Rex Jimieson, um dos impulsionadores do cabelo tweed.

Segundo Jimieson, este efeito de cor pode ser criado com a técnica de balayage de duas formas: ou escurecendo um pouco o tom dos reflexos mais claros para que estes fiquem mais próximos da cor natural do cabelo ou fazendo o oposto, iluminando o tom base do cabelo de maneira a ficar próximo da tonalidade dos reflexos. “Se o cabelo [no qual se aplicará a técnica] não possuir uma grande mistura de cores, talvez não seja necessário usar um produto descolorante para se atingir a dimensão e a subtileza do tweed”, explicou o profissional.

O resultado final? Madeixas discretas que parecem criar um conjunto de fios de tons semelhantes e delicadamente entrançados, tal qual um pedaço de tweed. E sim, poderá adotar esta tendência independentemente da sua cor de cabelo.

Na sua rede favorita

Siga a Miranda no Instagram. Partilhe as suas fotos de Beleza com #SomosTodosMiranda