Os ingredientes (Henna, Indigo, Cassia) são colhidos na Índia e vão direitinhos para os laboratórios L'Oréal Professionnel, que une o melhor da natureza e da investigação científica para nos oferecer este aguardado Botanea. Rigorosamente seleccionados, estes ingredientes cumprem todos os critérios de resultados de cor e colheita sustentável e são a alma da primeira coloração 100% vegetal e vegana de L'Oréal Professionnel.

Coloração eco, atitude verde. Wow!

PIGMENTOS FAMOSOS

Comecemos pela Henna, pigmento vegetal para o cabelo, proveniente das folhas de Lawsonia Inermis, originárias da zona de Rajasthan, no noroeste da Índia. As suas folhas libertam pigmentos acobreados quentes, ideais para bases louras, escuras ou acobreadas. A segunda planta estrela em Botanea é Indigo, poderoso pigmento natural proveniente da planta Indigofera Tinctoria, que cresce em Tamil Nadu, na região sul da Índia. As suas folhas contêm pigmentos azuis a violetas, ideais para bases escuras e bases castanhas, e para ampliar a palete em tons mais neutros e frios. Cassia, também conhecida como "henna neutra", contém suaves pigmentos dourados muito claros. Proveniente da Senna Alexandrina, a variedade Angustifolia de Cassia, cresce em diversas regiões da Índia e foi seleccionada pela equipa de investigação de L'Oréal Professionnel para ser usada pelos coloristas como um estabilizador e potenciador de brilho. Quando combinada com outras plantas com características de coloração, os seus pigmentos suaves – por norma usados em cabelos louros - permitem ajustar a intensidade da cor e acrescentar brilho e esplendor.

Coloração eco, atitude verde. Wow!

COMO TUDO SE FAZ

Depois de colhidas, as folhas são secas, trituradas e purificadas para extrair um pó limpo e eficaz. Para cada tipo de planta, os pós são reunidos, antes de serem embalados em saquetas, garantindo a sua melhor performance. Os pós obtidos são voláteis e podem ser difíceis de utilizar. Para os tornar mais fáceis de misturar com água, a equipa de investigação L'Oréal Professionnel revestiu Henna, Indigo e Cassia com óleo de coco de origem 100% natural – o melhor disto é o óleo de coco é um excelente agente texturizante. O resultado é uma pasta super rápida de preparar, com uma textura suave, flexível, e - como demora mais tempo a secar - mais fácil de aplicar e enxaguar.

Coloração eco, atitude verde. Wow!

FIBRA EM BONS CUIDADOS

A coloração vegetal não compromete a integridade da fibra capilar. Os dois componentes principais de Botanea - pó vegetal e água - têm um papel essencial no processo de coloração. Quando a água quente é usada para hidratar o pó vegetal, este liberta e dissolve os pigmentos que estão naturalmente presentes nos pós vegetais. Quando a pasta é aplicada no cabelo, a água presente na mistura dilata naturalmente a fibra capilar e abre ligeiramente as suas escamas, permitindo a difusão gradual dos pigmentos vegetais para dentro do cabelo. O resultado: óptima qualidade da fibra capilar e durabilidade da cor. Medições colorimétricas e sensoriais conduzidas pela equipa de investigação L'Oréal Professionnel provam-no: com Botanea, a cor dura, mesmo depois de várias lavagens, e o cabelo mantém-se brilhante

A SABER

Indigo ou Indigofera Tinctoria, as suas folhas contêm pigmentos azuis a violetas, ideais para bases escuras e bases castanhas, em combinação com Henna.

Cassia ou Cassia Angustifolia, plantada em várias regiões da Índia, foi seleccionada pela equipa de investigação de L'Oréal Professionnel para ser usada por coloristas como um estabilizador e potenciador de brilho.

Henna As suas folhas libertam pigmentos acobreados quentes, ideais para bases louras, escuras ou acobreadas.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.