1. A prática faz a perfeição

É uma máxima repetida até à exaustão em inúmeros casos, mas no que toca à prática de fazer eyeliner está mais do que comprovada. Treine, treine, treine, treine. Os resultados vão aparecer. E não está sozinha, poucos (nenhuns?) são os que conseguem um eyeliner perfeito à primeira - a não ser que tenha nascido um pequeno Picasso.

2. Escolher os produtos certos

Claro que meio caminho andado para conseguir almejar o eyeliner dos sonhos são os produtos. Depois de ter encontrado "o tal", "o seu", vai ser muito mais fácil progredir na execução. Para iniciantes, os mais indicados são em caneta ou em lápis, já que garantem maior controlo e estabilidade na mão, além de que é um objecto familiar, maneja-se como se de uma caneta normal se tratasse. Quando já estiver num nível mais avançado e procurar mais definição, ou preferir uma linha muito fina, o sugerido é um eyeliner líquido. Mas este exige mais perícia na aplicação e é um forte candidato a borratar em mãos mais inexperientes. Baby steps.

3. Cotonetes são vida

É um objecto simples, mas que ganha o estatudo de herói quando falamos de eyeliner. Autênticos salva-vidas, os cotonetes são ideiais para ter à mão quando se faz um pequeno erro, se exagera na quantidade de produto, ou se vai mais longe do que devia. Basta molhá-lo com um pouco de água (ou água micelar) e remover cirurgicamente o detalhe em questão.

Como escolher o corrector certo: uma maquilhadora explica
Como escolher o corrector certo: uma maquilhadora explica
Ver artigo

4. Manter o corretor por perto

Quando o cotonete já não é o suficiente, ou já retocou várias vezes e a zona já está menos limpa e mais confusa, é tempo de chamar o plano B. Ou melhor, plano C (de corrector, óbvio). Como o próprio nome revela, o concealer corrige tudo e, neste caso, cobre todas as manchas negras já causadas pelos erros anteriores. Em dois segundos, é como se ninguém soubesse dos 10 minutos de tentativas falhadas que se antecederam.

5. Fita adesiva pode ajudar (muito)

Parece ridículo, ao nível de tutorial básico de Youtube? Mas experimente e veja se não faz uma diferença abismal. Com fita adesiva celofane, está (quase) tudo garantido. Coloque um pedaço de fita no canto externo do olho, criando a linha e o ângulo que deseja. Desenhe e preencha. Depois basta retirar a fita e revelar o mais perfeito eyeliner de sempre.

6. Começar pelo contorno

Uma das formas muitas vezes esquecidas de como se pode fazer o eyeliner é começando pelo contorno. A lógica é a mesma dos livros de colorir infantis: é mais fácil conseguir um bom resultado quando nos limitamos a preencher. Neste caso, faz-se o contorno com um lápis de olhos, sem grande pressão, procurando apenas definir as linhas. Depois, basta usá-las como guia e aplicar o eyeliner líquido por cima e no interior do desenho.

Eyeliners pretos ideais para principiantes
Eyeliners pretos ideais para principiantes
Ver artigo

7. Deixar o eyeliner secar (mesmo!)

Não há nada pior do que conseguir o desenho perfeito e, uns meros segundos depois, destruir tudo. E isso pode ser o resultado de algo tão simples como... piscar os olhos. Para que o produto fique no sítio e não transfira para a zona perto da sobrancelha, o ideal é manter-se alguns segundos a olhar para baixo, deixando secar a área.

8. Divirta-se.

Citandomakeup artist Diego Schober, "a vida tem de ser divertida e a maquilhagem é uma parte disso." A maquilhagem é suposto ser tudo menos algo que lhe cause stress ou ansiedade. Ok, os eyeliners ficaram ligeiramente diferentes, mas nem todos têm de ser gémeos idênticos. Não fique tensa, descontraia e faça-o por prazer. Eventualmente, e com o tempo, conseguirá que fiquem cada vez mais iguais.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.