Em miúda, adorava receber livros, e em adolescente grande parte das minhas poupanças estava destinada aos livros. Não me considero consumista, mas aos livros não consigo resistir! Desde que me comecei a interessar pelo yoga, a biblioteca sobre este tema foi crescendo e atualmente é já bastante completa. Parte dela está no MANNA onde, sempre que o tempo me permite, os vou folheando e relendo. Quando pensei escrever sobre livros para aprofundar o conhecimento yogi, o difícil foi pensar em fazer uma seleção. Depois de rever os livros que tenho e já li, selecionei cinco para partilhar aqui na Miranda.

1. Light On Yoga, B.K.S. Iyengar

#AlmaYogi: os livros que todos os yogis devem ler

Considerado a bíblia do yoga moderno, este livro é um guia sobre a filosofia e prática do Yoga. Em Light On Yoga, Iyengar começa por explorar a filosofia do yoga, em que consiste e os seus pilares fundamentais, passando depois a uma parte mais prática, com mais de 600 ilustrações de posturas com as respetivas descrições e benefícios. Há ainda espaço para falar sobre respiração, precauções a ter e algumas sequências de asanas para intenções específicas, útil para quem queira fazer a sua própria prática em casa. Recomendo este livro a todos os que queiram aprofundar o seu conhecimento yogi de uma forma geral e explorar os benefícios do yoga para a mente, corpo e espírito. É aquele livro que tenho sempre à mão, e consulto quando sinto que preciso aperfeiçoar alguma postura ou relembrar os fundamentos do yoga.

2. The Yoga of The Yogi, de Kausthub Desikachar

#AlmaYogi: os livros que todos os yogis devem ler

Um tributo a uma das referências do yoga da era moderna, Kirshnamacharya, conhecido como o “mestre dos mestres”. Neste livro, o autor e neto de Kirshnamacharya (K. Desikachar) dá-nos uma perspetiva única sobre a vida deste mestre mostrando-nos que o yoga é mais do asanas e abrange um vasto leque de ferramentas de cura de forma holística. Em The Yoga of The Yogi, Desikachar explora a crença de Kirshnamacharya que somos todos diferentes e que yoga é a prática individual, adaptada às necessidades e aspirações de cada yogi.

3. The Heart of Yoga, de K. Desikachar

#AlmaYogi: os livros que todos os yogis devem ler

De fácil compreensão, este é o livro que recomendaria para uma primeira abordagem de aprofundamento do conhecimento yogi. Nele, Desikachar resume de uma forma muito simples todos os grandes pontos que o yoga abrange: asanas, bases da prática, pranayamas, meditação, filosofia e caminhos do yoga. No final, uma bonita compilação de 32 poemas compostos por Kirshnamacharya (que, por curiosidade, viveu mais de 100 anos), através dos quais este demonstra que yoga é muito mais que posturas, sendo um estilo de vida e abrangendo todos os aspetos da vida humana.

4. The Yoga Sutras of Patañjali, de Edwin F. Bryant

#AlmaYogi: os livros que todos os yogis devem ler

De leitura profunda, este livro exige-nos atenção plena e permite-nos ir mais fundo no conhecimento yogi. A escrita de Bryant é clara e direta, apresentando cada sutra em sânscrito, com a respetiva tradução e o seu comentário. Antes disso, o autor começa por nos levar numa (muito interessante) viagem pela história do yoga e uma reflexão sobre a filosofia yogi.  Um bom livro para ler em grupo, com partilha de interpretações e comentários.

5. Autobiography of a Yogi, de P. Yogananda

#AlmaYogi: os livros que todos os yogis devem ler

Um retrato fascinante e precioso de uma das grandes personalidades espirituais dos nossos tempos. Yogananda narra com eloquência o seu inspirador caminho de vida, desde as marcantes experiências de infância, o cruzamento com mestres e gurus, os seus 10 anos de formação, até finalmente se ter tornado um monge. É um daqueles livros no qual é importante mergulharmos de mente aberta, aceitando a transcendência do mundo físico e visível aos olhos. As fotografias que vão ilustrando o livro conferem-lhe um caráter muito pessoal e próximo e levam-nos numa verdadeira viagem no tempo; no tempo e vida de Yogananda.

#AlmaYogi: nova década, novas intenções
#AlmaYogi: nova década, novas intenções
Ver artigo

Há muitos outros livros na minha estante, e outros tantos na minha wishlist. Além da prática diária no tapete, o yoga é uma forma de estar na vida, onde a procura pelo conhecimento e o auto-conhecimento se incluem. Svadhyaya é um dos Niyamas dos Yoga Sutras de Patañjali, um dos pilares fundamentais do yoga, e preconiza precisamente o “estudo próprio”, as próprias leituras, como forma de aprofundar a prática de yoga muito para além do tapete.

Considero a leitura uma prática transformadora e a cada livro que leio, sinto-me mais completa. Espero que estas recomendações inspire quem quer ir mais fundo no universo do yoga.

Sara Sá estudou Comunicação Social, mas especializou-se em Relações Públicas e trabalhou 15 anos como tal. A paixão pelo Yoga levou a melhor e, deixando o emprego e vendendo tudo o que tinha, abriu no Porto o MANNA, um espaço onde partilha, com quem por lá passa, a sua filosofia de vida.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.