Cresci com o mote de que somos o que comemos... e não só. Em pequena, a minha mãe influenciou-me (e bem!) a cuidar da minha pele e cabelo. Íamos fazendo trocas justas e negociações meticulosas quanto ao uso dos champôs e condicionadores. Tentei colocar-me em bicos dos pés, por várias vezes, para chegar aos séruns, mas sem grande sucesso. De um lado tinha o lado prático da minha mãe como exemplo e do outro tinha a minha avó Amélia, que começava o dia com as galinhas, em torno do seu pó de arroz, blush e batons sempre dentro de uma escala muito “apertada” de vermelhos. Não houve dia em que não me fascinasse com tamanha metodologia e detalhe. Acho que chegava a ser hipnótico.
Em adolescente fui atacada por um acne que me tornou ainda mais sensível e cuidadosa com a pele. Este problema fez-me mergulhar no mundo dermatológico. Precisava de perceber o que se passava. Para mim, era o fim do mundo em borbulhas. Estava a viver o maior pesadelo de sempre aos 12 anos. Esta temporada foi como um curso universitário, a par de me tornar cada vez mais consciente da importância de uma boa alimentação para a saúde em geral.

#AoNatural: a minha receita favorita de mindfulness
#AoNatural: a minha receita favorita de mindfulness
Ver artigo

Os anos que se seguiram foram de paz, pele lisa e amor, mas a grande mudança aconteceu há 6 anos, quando comecei a consumir cada vez mais alimentos orgânicos e a trazer mais cor e diversidade à minha alimentação. Fui introduzindo alguns super-alimentos, depois probióticos, mais tarde os ómegas e a fazer reforço de colagénio até que embati novamente na questão da pele. Estava na altura de começar também a tratar a minha pele com produtos naturais e orgânicos, sem químicos e outras substancias nocivas.

Os meus favoritos de sempre

Curiosa como sou, continuo a experimentar quase todos os meses produtos novos, mas existe aquele grupinho dos favoritos; os melhores amigos! Para limpar: Sabonete birch & algae balancing face soap da Mádara, Óleo de coco orgânico ou o leite desmaquilhante da Ekia. A seguir uso sempre o tónico Organic flowers toner deep rich da Whamisa. Para hidratar: Creme Protini™ Polypeptide Cream e o sérum C-Firma™ Day Serum da Drunk Elephant ou La Crème de Santé da Absolution. Semanalmente, não abro mão da máscara Maskerade, Soothing Facial Mask da Voya (às vezes uso como primer), faço exfoliação (exfoliating oil-to-milk scrub, Mádara) seguida da aplicação da máscara SOS hydra mask moisture+radiance da Mádara. Às vezes, faço uma máscara de aloé vera (que tenho em casa) à qual junto sempre uma gota de óleo de argão orgânico. Durante o ano todo, faça chuva, calor, vento ou sol aplico sempre protecção solar. Sobre o que estou a colocar no corpo, fica para uma próxima conversa.

Ana Krausz é uma apaixonada por pessoas eprojectos, pelo novo. Às experiências em Turismo, aviação e assessoria de Imprensa, une compromisso com a forma física, o bem-estar, o desporto e a beleza. O universo orgânico, holístico, a sustentabilidade e o slow living conquistaram a sua atenção, fazendo nascer uma nova forma de ver e desfrutar a vida. Para seguir aqui, e no blogue que assina, Krausz.pt

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.