Os toucadores são, regra geral, lindos, mas não é só por isso que ocupam um lugar especial no nosso coração - e, se tudo correr bem, casas. A casa de banho é na maioria das nossas moradas um sítio partilhado, e sobra pouco espaço para nos dedicarmos a nós. Qual é a maneira que arranjamos de conseguir reclamar o nosso lugar? Criando um espaço 100% aos nossos cuidados de Beleza e - plus - digno de uma princesa.

O toucador - que pode ser definido como "espécie de mesa ou cómoda, encimada por um espelho, para servir a quem se touca ou penteia" (in Priberam) - tem a sua origem no Antigo Egipto, onde as mulheres guardavam os seus apetrechos de Beleza em caixas e jarras que seriam depois enterradas com elas (não havia cá herança de produtos). O resto é história: a sua evolução confunde-se com a da vaidade humana, alterando-se conforme as épocas, gostos e mentalidades e vivendo um verdadeiro momento de "o toucador is the new black" no século XVII, quando a aristocracia europeia levou estes objetos ao próximo nível. Temos muito a agradecer a Madame de Pompadour.

Arrumar produtos de Beleza: dicas e soluções para manter tudo organizado
Arrumar produtos de Beleza: dicas e soluções para manter tudo organizado
Ver artigo

Fast-forward três séculos, foi no início dos 90 que a art-deco transformou os toucadores no mais próximo do que conhecemos hoje (aka uma das melhores invenções de sempre). Agora, os toucadores são mais uma excepção do que regra, excluídos logo à partida quando tentamos planear os móveis que cabem dentro dos nossos míseros metros quadrados. Mas - e viva este 'mas' - há um toucador certo para todas as casas: nesta galeria verá que não precisa de viver num palácio para se sentar a colocar creme como uma rainha. Dos mais clássicos aos mais modernos, dos que ocupam um cantinho aos espalhafatosos, os toucadores são a definição em móvel do conceito de self-care - e não há nada mais atual do que isso.

Na sua rede favorita

Siga a Miranda no Instagram. Partilhe as suas fotos de Beleza com #SomosTodosMiranda