Na Miranda estamos sempre à procura de novos produtos, tratamentos, técnicas ou abordagens à Beleza, mas quando li sobre um tratamento que consistia em colocar óleo quente no cabelo, as reticências surgiram: "óleo quente no cabelo? mas não vai ficar oleoso?". Spoiler alert: não.

Trata-se de um tratamento da Lush e que funciona basicamente como uma máscara, deixando-se actuar no cabelo, e retirando passando um determinado tempo.

O posto à prova foi o New, um óleo quente com azeite, óleo de jojoba, óleos essenciais de louro, folha de canela, cravinho, urtiga e absoluto de alecrim. Em parte pela intensidade da canela e do alecrim, tudo isto resulta num aroma quente e calmante - e que, ao mesmo tempo, dá uma vontade inexplicável de o cheirar constantemente mesmo ainda em estado sólido.

O objectivo deste tratamento em particular é agir directamente na raíz, estimulando o couro cabeludo (e o crescimento do cabelo), mas também hidratando os fios, dando-lhes brilho e vitalidade.

Testei um champô sólido e este foi o resultado
Testei um champô sólido e este foi o resultado
Ver artigo

O processo

A Lush é conhecida pelas suas filosofias ecológicas, nomeadamente quanto às embalagens, que neste produto são inexistentes. Mas para ninguém correr o risco de não saber como utilizar um dos Hot Oils, todos os passos do tratamento estão descritos tanto no site da marca como no próprio produto, como se pode ver na fotografia.

Assim, comecei por encher uma caneca com água a ferver (não até ao topo, para não verter) e mergulhar o produto.

Óleos quentes para tratar do cabelo

Depois, foi mexe, remexe (fãs de Marco Paulo apreciarão a referência) o produto, até que este derretesse completamente. A textura é semelhante à de um bolo em preparação: líquido, mas ligeiramente pastoso.

A seguir bastou aguardar uns minutos até que o produto arrefece-se um pouco para o poder aplicar - ninguém quer cá queimaduras. Note-se, contudo, que quanto mais tempo se deixa a arrefecer, mais o produto adquire uma certa viscosidade, tornando-se mais difícil depois de manejar e espalhar.

Óleos quentes para tratar do cabelo

Quando este já estava a uma temperatura com a qual estava confortável, apliquei-o em todo o cabelo seco - do couro cabeludo às pontas - e deixei actuar cerca de 20 minutos.

Sobrou produto? O que fazer

No meu caso, que tenho actualmente um comprimento curto de cabelo - até à clavícula - não tive necessidade de usar todo o produto. De acordo com a marca, neste tipo de situações, o produto restante pode ser guardado até no máximo quatro semanas, para uma segunda ronda de hidratação.

Trata-se de um tratamento de pré-lavagem pelo que findos esses 20 minutos deve-se enchaguar o cabelo e lavá-lo como sempre. No meu caso, para ver a performance do produto, usei apenas champô e prescindi de qualquer tipo de condicionador ou máscara.

O veredicto

O cabelo ficou com um aspecto mais brilhante e, sobretudo, mais limpo. Talvez por ter saltado a máscara de hidratação que uso habitualmente, senti-o menos suave, mas compensou pela forte sensação de limpeza, muito semelhante à criada pelos champôs clarificantes (e micelares). Quanto ao couro cabeludo, nenhuma irritação nem sensibilidade, apenas a sensação de tê-lo livre de impurezas.

Todos os óleos disponíveis

Na sua rede favorita

Siga a Miranda no Instagram. Partilhe as suas fotos de Beleza com #SomosTodosMiranda