Certamente já te deparaste algumas vezes com afirmações do género “aquela pessoa está com má energia”; ou, contrariamente, “sinto-me bem ao pé daquela pessoa, tem boa energia”. Algo que facilmente sentimos mas dificilmente conseguimos explicar.

A medicina energética dedica-se, precisamente, a estudar as energias humanas, através de nove sistemas energéticos únicos nos nossos corpos: Meridianos, Chakras, Aura, Circuitos Radiantes, Triplo Aquecedor, Padrão Celta, Os Cinco Ritmos, Elétricos e Grelha Básica.

Destes nove, talvez os mais conhecidos, e sem dúvida aqueles que mais me fascinam, sejam os chakras. Por isso, ao longo dos próximos meses vou explorar um pouco mais este tema, abordando cada um dos sete chakras que nos constituem.

Mas, o que são chakras, afinal? A palavra "chakra" deriva do sânscrito e significa "roda" – o que tem a ver com os “vórtices energéticos” que permeiam o nosso corpo físico.

Segundo a tradição hindu e yogi, os chakras têm as cores do arco-íris e fundem-se com os Nadis – canais energéticos através dos quais flui o nosso prana, ou energia vital. De acordo com os ensinamentos yogi, existem aproximadamente 72 mil nadis no corpo humano, sendo os mais importantes Susumna, Ida e Pingala.

#AlmaYogi: dicas para uma mente limpa e positiva
#AlmaYogi: dicas para uma mente limpa e positiva
Ver artigo

De uma forma muito resumida, Ida é o canal energético localizado no lado esquerdo do corpo e que governa o hemisfério direito do cérebro. Está relacionado com a energia da Lua e representa o feminino. Pingala está localizado no lado direito do corpo e governa o hemisfério esquerdo do cérebro. Está relacionado com a energia do Sol e representa o masculino. Susumna é considerado a contraparte do corpo astral à medula espinal, o contraponto que Ida e Pingala intersectam sete vezes entre a parte inferior da coluna e a parte superior do crânio. Os chakras são precisamente estes sete pontos de interseção.

Os chakras são, então, centros energéticos localizados ao longo da nossa coluna vertebral, que funcionam como centros de absorção, exteriorização e administração de energia, e que representam aspetos da natureza subtil do ser humano – os corpos físico, emocional, mental e energético.

São pontos de armazenamento da energia subtil e vital, cada um com o seu nível de consciência, características e “magia” específicos. Eles são como vórtices de energia, que alimentam os órgãos na sua proximidade, e quando um chakra está desalinhado, os órgãos próximos são afetados.

Deixo-vos uma bonita imagem que demonstra os chakras no corpo, as suas localizações e o efeito que têm nas nossas experiências humanas neste mundo.

#AlmaYogi: chakras, os canais energéticos do corpo 
Sara Sá estudou Comunicação Social, mas especializou-se em Relações Públicas e trabalhou 15 anos como tal. A paixão pelo Yoga levou a melhor e, deixando o emprego e vendendo tudo o que tinha, abriu no Porto o MANNA, um espaço onde partilha, com quem por lá passa, a sua filosofia de vida.

Newsletter

O seu ritual de Beleza tem mais um passo: assine a newsletter Miranda e receba as novidades da cosmética e artigos dos nossos #RealFluencers no seu email.

Na sua rede favorita

Siga a Miranda no Instagram. Partilhe as suas fotos de Beleza com #SomosTodosMiranda