Para mim, é importante nunca esquecer que o Yoga é uma prática continuamente evolutiva, capaz de preencher os espaços mais desafiantes em cada momento da nossa vida. É uma prática aberta a todas as pessoas, independentemente da idade, flexibilidade, força ou nível de experiência. Não podemos pensar que somos bons ou maus no Yoga, nemter receio de fazer má figura ao lado de praticantes mais experientes! E se é este o teu caso, continua a ler e percebe que não há motivos para tal ;) 

Começar devagar. A minha dica é começar com práticas curtas regulares, ainda que sejam 10 minutos por dia. Vais ver que progressivamente vais começar a querer prolongar a tua prática e sentires-te mais forte, mais segura e mais focada! 

Todos somos iniciados em algum momento. Ninguém nasceu a praticar Yoga, e mesmo os yogis mais avançados estão constantemente a evoluir na sua prática. Sou praticante de Yoga há mais de 10 anos e todos os dias sinto que a minha prática é diferente. Há dias em que determinadas posturas não fluem tão naturalmente, e aí recomeço lentamente, dando espaço e tempo ao meu corpo para se reajustar. 

#AlmaYogi: dicas para uma mente limpa e positiva
#AlmaYogi: dicas para uma mente limpa e positiva
Ver artigo

Focar na Respiração. A magia do Yoga é que nos permite conectar o nosso corpo com a nossa respiração através do movimento. E é esta conexão com a respiração que nos faz voltar para o nosso interior e ancorar a nossa prática, ajudando-nos a cultivar a presença no momento e a parar as nossas “mentes de macaco”. Além disso, a respiração é a bússola que nos dá sinais quando estamos a exigir demasiado de nós mesmas na prática. 

Escutar o Corpo. Todos somos diferentes e, por esse motivo, seria pouco razoável compararmo-nos com qualquer outra pessoa — até porque o Yoga pode ser tudo menos competição! E, como disse atrás, cada um de nós sente a sua prática diferente de dia para dia. O interessante do Yoga é esta capacidade de escutar o nosso corpo, não julgar, ser gentil connosco mesmas e gratas pelo lugar onde estamos no momento atual. No Yoga, não interessa o que conseguiste fazer ontem ou o que vais fazer amanhã; apenas interessa o momento presente. 

Mente aberta. Leva sempre tempo até conseguirmos assimilar algo novo, por isso é natural que não te sintas confortável à primeira experiência. Dá tempo à prática e permite-te experimentar, seja novos estilos de Yoga, novos professores, ou até novos horários (eu, por exemplo, sinto-me mais confortável a praticar logo pela manhã, antes de começar o dia de trabalho). 

Costumo dizer que o Yoga é uma prática para a vida, e que é muito mais do que fazer avançadas posturas. Acredito verdadeiramente que se encararmos o Yoga desta forma, não há por que ter receio em praticar e integrar na nossa rotina diária. E, vais ver, os benefícios são imensuráveis!

Sara Sá estudou Comunicação Social, mas especializou-se em Relações Públicas e trabalhou 15 anos como tal. A paixão pelo Yoga levou a melhor e, deixando o emprego e vendendo tudo o que tinha, abriu no Porto o MANNA, um espaço onde partilha, com quem por lá passa, a sua filosofia de vida.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.