Como já falei neste artigo aqui, comecei a “maltratar” o meu cabelo muito cedo – minha primeira química foi feita quando eu tinha apenas 14 anos. E desde então nunca mais parei. Clareei e alisei o cabelo tantas vezes que já perdi as contas. O resultado, como já era previsto, foi um cabelo fraco, sem vida e totalmente danificado. Entretanto, há cerca de dois anos que estou 100% focada em reparar a saúde do meu cabelo. Hoje, depois de tanto tempo de uma relação não tão boa, posso dizer que vivo a melhor fase com as minhas madeixas. Pensando nisso, e sabendo que muitas mulheres sofrem das mesmas 'dores', resolvi partilhar com vocês as dicas que foram essenciais para eu conseguir atingir este objetivo. Garanto que funcionam (mas aviso desde já: é necessário paciência e muita força de vontade). Vamos a elas:

Alimentação Pois é, a alimentação é um daqueles clichês que geralmente ignoramos quando estamos à procura de soluções para o 'aqui-agora'. Mas a verdade é que ela faz toda a diferença. E a partir do momento que começamos a nos preocupar com o que comemos, passamos a repensar como cuidamos do nosso corpo de um modo geral – até chegar aos cabelos. Hoje como muito mais saladas, verduras e frutas – tudo o que contém vitaminas e minerais essenciais para o crescimento e o fortalecimento dos meus fios. Beber muita água também faz parte do pacote.
Cortes regulares Quando o nosso cabelo está danificado e quebradiço, é normal que fujamos da tesoura. Eu fugi por muito tempo porque, como ele não estava saudável, demorava para crescer. E assim entrei num ciclo onde cortava muito pouco o cabelo – e quanto mais demorava a cortar, mais ele quebrava. A minha dica é apará-lo de 3 em 3 meses, evitando ao máximo o aparecimento das pontas duplas. Garanto que com o tempo ele vai começar a crescer normalmente e entrar nesta rotina será muito mais fácil.
Hidratação constante O ideal é fazer uma boa hidratação duas vezes ao mês. Elas podem ser feitas em casa ou no salão – geralmente faço uma vez em casa e a outra fora (gosto muito das hidratações com ampola que o Unique Hair & Body, aqui em Lisboa, faz). As minhas favoritas são das marcas Kérastase e Shu Uemura. Para o tratamento caseiro, gosto de utilizar a máscara Nutri Protein, da gama Dercos Nutrients da Vichy. Outra marca de que gosto bastante e é facilmente encontrada em supermercados é a L’Oréal Paris.

#Descobertas: 4 livros de beleza para ler o quanto antes
#Descobertas: 4 livros de beleza para ler o quanto antes
Ver artigo

Investir em produtos de qualidade Antigamente eu comprava os produtos de cabelo sem pensar muito na marca ou nos seus ingredientes. Hoje pesquiso bastante e sou bem criteriosa quando vou comprar um champô novo ou uma máscara de hidratação. Todas estas marcas que citei acima têm gamas especialistas em cuidados com o cabelo, por isso recomendo que pesquisem e testem. A diferença é notória. Seguindo estas dicas, tenho a certeza que vocês vão conseguir recuperar a saúde dos vossos fios. Depois me contem os resultados ☺

Daniela Schwanke é uma jornalista brasileira a viver em Lisboa desde 2016, apaixonada pela cidade, pelo universo feminino, principalmente o da Beleza, com artigos publicados em várias revistas e a autora do site See You Magazine, que seguimos de perto.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.