Uma simples casa de banho tem o poder de salvar vidas, criar emprego, promover melhorias na produtividade, na educação e ser uma fonte de progresso económico. No entanto, não está ao alcance de todos. Neste dia 19 de novembro a ONU celebra o Dia Mundial da Casa de Banho. Uma data que alerta e reforça a importância do saneamento básico para a saúde global.

Segundo os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), existem 3,6 mil milhões de pessoas no mundo sem acesso a instalações sanitárias com condições de higiene e segurança. Uma realidade que tem resultado em milhares de mortes por ano. A falta de saneamento contamina fontes de água potável, rios, praias e plantações de alimentos, espalhando doenças mortais entre a população.

Este ano, a ONU lançou a campanha Valuing Toilets: com o objetivo de apelar à "valorização das casas de banho" ao chamar a atenção para o facto de os sistemas de saneamento básico continuarem a ser subfinanciados e mal administrados em muitas partes do mundo. As consequências são devastadoras para a saúde, economia e o meio ambiente, especialmente nos países e comunidades mais pobres.

"O saneamento básico é um direito humano essencial que salva vidas, além de fortalecer a igualdade de géneros", reforçou o secretário-geral da ONU, António Guterres, na divulgação da nova campanha.

A ONU quer continuar a informar, alertar e a inspirar ações para enfrentar a crise de saneamento e ajudar a alcançar o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável, que promete saneamento básico para todos e por fim à defecação ao ar livre até 2030.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.