A síndrome pré-menstrual, ou TPM, é real e afeta mensalmente milhões de mulheres que sofrem em silêncio. Os sintomas comuns incluem alterações de humor, inchaço, sensibilidade nas mamas, fadiga, irritabilidade e compulsão alimentar, muitas vezes incontroláveis. Mas há mulheres que chegam a um nível de irritabilidade, tristeza, ansiedade tais, que as leva a conflitos graves com as pessoas que amam, como filhos e namorados ou maridos. Com muito carinho, convido-a a saber porquê e o que pode fazer para se sentir mais feliz.

#DoutoraFeliz: deseja parar com a pílula? O que precisa saber (parte 1)
#DoutoraFeliz: deseja parar com a pílula? O que precisa saber (parte 1)
Ver artigo

Durante o ciclo menstrual, temos duas hormonas importantes que regulam todo o nosso corpo físico: o estrogénio e a progesterona, que flutuam de forma diferente ao longo das diferentes fases do ciclo. Na segunda metade do ciclo, após a ovulação (geralmente após o 14º dia em mulheres com ciclos de 28 dias), os níveis de progesterona aumentam. Se não ocorrer gravidez, os níveis de progesterona diminuem, levando à descamação do revestimento uterino e ao início da menstruação. É durante essa fase que os sintomas da TPM podem surgir.

A causa exata da TPM não é completamente compreendida, mas desequilíbrios hormonais, especificamente um desequilíbrio da progesterona em relação ao estrogénio, são considerados como a causa mais frequente desses sintomas. Outros fatores, como desequilíbrios de neurotransmissores, sensibilidade às mudanças hormonais e diferenças individuais na forma como o corpo processa as hormonas, também podem desempenhar um papel. Daí que cada mulher seja um ser único e que pode sofrer de forma diferente sempre que se aproxima uma nova menstruação.

Sintomas comuns da TPM

  • Sintomas físicos: Sensibilidade mamária, inchaço, aumento de peso, dores de cabeça, dores musculares, fadiga e alterações no apetite, com compulsão alimentar principalmente para doces.
  • Sintomas emocionais: Mudanças de humor, irritabilidade, ansiedade, depressão e dificuldade de concentração.
  • Sintomas comportamentais: Mudanças nos padrões de sono, desejos alimentares, isolamento social e diminuição do interesse em atividades. Este é muitas vezes o ponto que causa mais sofrimento, uma vez que a mulher deixa de ter o seu autocontrolo emocional.

Soluções práticas para uma TPM mais equilibrada

Na medicina funcional, o foco está em identificar e abordar as causas subjacentes dos problemas de saúde, em vez de apenas tratar os sintomas. No caso da TPM, médicos funcionais avaliam vários fatores que podem contribuir para desequilíbrios hormonais, incluindo a alimentação, níveis de stress, saúde intestinal, padrões de sono, toxinas ambientais e deficiências nutricionais.

A minha abordagem enquanto médica funcional para equilibrar as hormonas e reduzir os sintomas da TPM pode incluir:

  1. Mudanças na alimentação: Uma dieta anti-inflamatória, rica em nutrientes, que dá prioridade a alimentos integrais, reduzindo alimentos processados, açúcar, cafeína e álcool, substituindo-os pelo consumo de frutas de baixo índice glicémico (frutos vermelhos, por exemplo, legumes, gorduras saudáveis e proteínas de qualidade).
  2. Otimização da saúde intestinal: Melhorar a saúde intestinal por meio de uma dieta equilibrada, probióticos e tratamento de problemas digestivos para apoiar o equilíbrio hormonal.
  3. Gestão do stress: O stress crónico pode interferir no equilíbrio hormonal. Praticar técnicas de redução do stress, como mindfulness, meditação, yoga ou exercícios de respiração profunda, estão demonstrados em vários estudos como técnicas muito benéficas na melhoria da saúde hormonal feminina.
  4. Suplementação avançada: Nutrientes específicos, como magnésio, vitaminas do complexo B, ácidos gordos, ómega-3 e vitamina D, podem ser recomendados para apoiar o equilíbrio hormonal e aliviar os sintomas da TPM.
  5. Suporte à desintoxicação do fígado: Reduzir a exposição a toxinas ambientais e apoiar os processos naturais de desintoxicação do corpo pode ser benéfico. Reduza embalagens e garrafas de plástico, que estão contaminadas com vários disruptores endócrinos que perturbam o equilíbrio do ciclo hormonal.
  6. Modulação hormonal com hormonas bioidênticas: a progesterona bioidêntica é por vezes utilizada como opção de tratamento para a TPM, mesmo em mulheres mais jovens. As hormonas bioidênticas são compostos que possuem uma estrutura molecular idêntica às hormonas naturalmente produzidas pelo corpo humano. Enquanto hormona que desempenha um papel na regulação do ciclo menstrual, pode ajudar a equilibrar os níveis hormonais e, consequentemente, o humor e muitos dos sintomas da TPM .
#DoutoraFeliz: chegou aos 35 anos? O que precisa mesmo saber sobre os seus óvulos (parte I)
#DoutoraFeliz: chegou aos 35 anos? O que precisa mesmo saber sobre os seus óvulos (parte I)
Ver artigo

#happyhormone: A hormona da felicidade

A progesterona e o humor andam mesmo de mãos dadas, daí que seja chamada a hormona da felicidade. Sabe-se hoje que a progesterona atua como um antidepressivo natural para diminuir a ansiedade, ajudar nas mudanças de humor, e pode até ajudar a aliviar a depressão pós-parto.

Ao considerar o uso de progesterona bioidêntica para a TPM, é importante consultar um profissional de saúde especializado em saúde hormonal ou medicina funcional. De acordo com a avaliação da sua situação individual, sintomas e histórico médico, será possível determinar se a progesterona bioidêntica é uma opção de tratamento adequada para si.

É importante ressaltar que discutir estas estratégias com o seu médico pode proporcionar uma abordagem mais abrangente para a gestão da TPM. Este poderá ser o primeiro passo para uma melhoria de todos os sintomas que mensalmente se repetem e que a impedem de se sentir feliz e em equilíbrio com todas as exigências da sua vida.

Dra. Andreia de Almeida é médica certificada em Medicina Funcional e Medicina Anti-Aging, com treino especializado em Modulação Hormonal e suplementação avançada. Conhecida pela sua abordagem empoderadora e focada na pessoa, através da sua prática clínica procura inspirar as pessoas a encontrarem o equilíbrio, bem-estar e felicidade interior. É a autora de Saúde para ELAS: o kit de sobrevivência para mulheres dos 20 aos 60+”, um livro dedicado à saúde feminina.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.