Não vou estar aqui com grandes floreados acerca de algo que é tão elementar: ter encontrado o ritual que me dá o conforto que preciso na pele. Só isso, conforto. Tudo o que um homem precisa para se sentir confiante durante todo o dia. Dito assim, até parece que estou a fazer um anúncio a pensos higiénicos.

Mas quando me refiro a conforto, quero dizer equilíbrio. Quero dizer que sinto a pele boa, saudável, e isso também quer significar bonita. Até tenho uns truques para a embelezar mais, mas sem uma manutenção básica, esses truques são inócuos.

Fazendo aqui um parêntesis: se querem convencer um homem a tratar da pele, falem-lhe de conforto, de resultados e da eliminação de imperfeições. É só isto que nós queremos. E vão ver que depois de começarem, não vão querer outra coisa e até vão querer aperfeiçoar esses resultados com novos cremes e novos truques.

PASSO A

Um homem tem de dormir e um homem tem de beber água. Suprida esta necessidade da pele (se não o fizerem pela saúde em geral, façam-no pela pele!), poderemos passar ao outro nível, o da cosmética. Só ao fim de 37 anos é que comecei a beber a quantidade recomendada de água e quando não o faço, a sensação é mesmo a de secura por dentro. Afinal de contas, somos compostos por 70% deste líquido que é responsável pela eliminação de toxinas e pelo fluxo dos nutrientes nos tecidos. E se vamos usar cremes, o que queremos no mínimo é que os seus nutrientes sejam rapidamente assimilados na pele, certo? É esta a importância deste Passo A: dormir e beber água. Comer bem também é essencial, mas isso vocês já sabem, certo?

#ÁguaPelaBarba: Bruno, põe creme nos olhos!
#ÁguaPelaBarba: Bruno, põe creme nos olhos!
Ver artigo
PASSO B

Se querem usar um só creme, então que seja só no contorno dos olhos, e o mais cedo possível. O meu artigo anterior (aqui à esquerda) foi sobre isso mesmo. Sendo a pele em torno dos olhos tão sensível, costuma ser nesta região que surgem os primeiros sinais de todos os descuidos da vida: papos, inchaço, vermelhidão, desidratação e as famigeradas rugas. Já os experienciei a todos.

Um cuidado extra desde bem novos vai evitar-nos confrontos duros com a realidade em idade futura. Fiem-se no que vos digo. Depois de dois anos a experimentar todo o tipo de cremes, percebi que o mercado oferece de dois tipos para os olhos: para diminuir os papos e para reduzir as rugas, sendo que não convém comprar um a achar que vai resolver os problemas do outro. E havendo dia e noite, podem dividir-se em dois, até porque de manhã convém descongestionar, e antes de deitar, dar à pele os ingredientes que ela precisa para se reparar durante o sono.

Sendo assim, de manhã estou a usar o Optipoche da Lierac. Gosto da textura dele, hidrata e é fresco. De noite, uso o Advanced Night Repair da Estée Lauder – um clássico, de tão popular que se tornou devido aos seus resultados. E, efectivamente, após a primeira aplicação, no dia seguinte a pele já estava com um toque de porcelana, super macia! É um dos meus preferidos e dificilmente irei trocar por outro!

Por falar em preferido, o eleito entre todos será sempre o Niacinamide da The Ordinary. Já escrevi aqui sobre esta marca, mas este serum é sem dúvida o que mudou a minha pele para sempre. Adeus pele oleosa, adeus zona T, adeus dermatite seborreica. Como é que um simples produto tão barato tem a capacidade de fechar os poros da pele, que achávamos que eram assim mesmo?! Poros fechados, gordura controlada! Se tivesse de escolher só um, escolheria este, definitivamente.

Mas se tivesse de escolher três, o protector solar da Heliocare tinha de entrar neste triângulo amoroso. Esta marca costuma ser bastante recomendada por dermatologistas, uma vez que tem uma oferta bastante diversificada para vários tipos de pele. Tenho usado o Advanced em gel e confesso que até deixei de usar o gel-creme que estava a aplicar após os séruns e antes do protector. Como estes são dirigidos a todas as maleitas que quero “curar”, não há mal em saltar o hidratante e passar para o protector solar. Até porque gosto muito de como a pele fica após algumas horas de protector. Nada oleosa e bastante uniforme. E repito sempre que posso, quando estou exposto à luz, de duas em duas horas.

PASSO C

Outro preferido, mas que fica fora do triângulo, se bem que às vezes dê “umas voltas” com ele; e este já posso dizer que é parte do passo C, pois já está ao nível da correção de cor, é o concealer da Menaji. Se querem convencer um homem a maquilhar-se, é isto que se deve dizer: “corrigir a cor” e “tirar os brilhos”. É o truque que as maquilhadoras de TV usam quando lhes aparecem uns chico-espertos que acham que homens não se maquilham porque é coisa de maricas. Mas efectivamente, e independentemente das orientações sexuais, dizer “corrigir a cor” pode ter o peso de duas necessidades completamente diferentes e no fim fazem a mesma coisa e têm a mesma finalidade. Estava eu a dizer que tenho usado o concealer da Menaji (agora menos, porque mancha a máscara), pois tem uma textura que deixa a pele bastante natural, sem parecer que estive a corrigir coisa alguma. Fico só ainda melhor do que já sou!

Ainda no Passo B

De noite, não adiciono nem corrijo nada, mas depois de experimentar tanta coisa, sinto que estou em paz e que há um sentido na minha rotina, cujo objectivo é dar nutrientes à pele para esta se renovar e recuperar durante a noite. Retirei tudo o que eram cremes para ter só produtos à base de água, o que fez logo uma grande diferença, sendo a minha pele muito oleosa na testa e na zona do nariz. Assim, sinto-a fresca durante muito mais tempo até acordar.

Após a limpeza da pele, depois de a lavar com um creme lavante (sem sabão) da Uriage, passo o Marine Hyaluronics da The Ordinary, que me refresca imediatamente, dando um pequeno boost de hidratação, sem ser muito pesado, mas que retém a água na pele. Depois, aplico o peptídeo Argilerine na testa e no contorno dos olhos, também da The Ordinary. Esta solução é muito leve e aquosa e tem o objectivo de atenuar as linhas de expressão.

Estes dois passos também os faço de manhã, antes do Niacinamide. Só depois é que ponho o Granactive Retinoid 2% Emulsion (também da The Ordinary), à base de retinol, que é considerado um dos ingredientes mais potentes no combate às rugas. A utilização tem de ser prolongada para se sentir os efeitos a longo prazo, por isso posso até mudar de produto, mas quero manter o retinol como activo principal.

Depois aplico 3 gotas de Resveratrol 3% + Ferulic Acid 3%, guess from where? The Ordinary, claro! Sendo um antioxidante, é mais uma ajuda à regeneração celular e deixa a pele com a textura perfeita para receber a Vitamina C, também da The Ordinary. Esta vitamina é outro antioxidante que faz maravilhas durante a noite, retarda o envelhecimento e ilumina a pele, e é por isso que prefiro aplicar nesta altura do dia, antes de me deitar.

#ÁguaPelaBarba: o meu baile de máscaras (em quarentena...)
#ÁguaPelaBarba: o meu baile de máscaras (em quarentena...)
Ver artigo

Nestes dias de Verão, nos dias em que tenho feito praia, só me deito com um. Ele é o Halibut, que já contei aqui na Miranda (é o link aqui à esquerda) como me faz bem, como é super recuperador. Nada melhor, depois de um dia a sacrificar a pele, mesmo tendo usado protector, que nunca acredito ser suficiente.

Analisando bem, mesmo dentro desta libidinagem toda, no meio de um triângulo amoroso, a “dar umas voltas” com este e com aquele, ainda me posso considerar bastante fiel. Sou ordinário, sou! Mas notoriamente a The Ordinary ainda preenche um lugar muito especial no meu coração… e no meu rosto! A realidade é que ainda há muito mais para contar e prometo fazê-lo na próxima quinta-feira, dia 30 de julho às 17 horas, no live do Instagram com a Miranda. Saibam tudo aqui!

Bruno Reis, colaborador da Miranda, é o fundador e diretor criativo da Teeorema, marca de T-shirts de luxo.

Newsletter

O seu ritual de Beleza tem mais um passo: assine a newsletter Miranda e receba as novidades da cosmética e artigos dos nossos #RealFluencers no seu email.

Na sua rede favorita

Siga a Miranda no Instagram. Partilhe as suas fotos de Beleza com #SomosTodosMiranda