Não me faz sentido falar em equilíbrio emocional se isso não implicar o equilíbrio do meu corpo, ou o contrário. Pessoalmente, procuro respeitar um conjunto de rotinas simples que sinto que contribuem para o bom funcionamento da microbiota (flora intestinal) e, consequentemente, do meu bem-estar geral.

Antes de avançar, apenas uma breve explicação do que consiste a microbiota: milhões de micróbios que vivem no nosso intestino e que interagem com os alimentos, mas também entre si, envolvendo um conjunto de órgãos que vai desde a boca até ao intestino, passando pelo estômago, pâncreas e vesícula, todos trabalhando em conjunto para retirar o máximo de nutrientes daquilo que escolhemos ingerir.

#AlmaYogi: existe uma dieta yogi?
#AlmaYogi: existe uma dieta yogi?
Ver artigo

A microbiota é única para cada pessoa e pode ser influenciada por diversos fatores (tipo de parto, stress, antibióticos, idade, dieta, infecções, probióticos, doenças, toxinas externas, etc.). Independentemente de fatores externos e genéticos, mantê-la em equilíbrio também depende muito de nós.

Comigo, algumas rotinas que sinto que funcionam muito bem são:

  • Dormir bem. Um sono reparador faz maravilhas à nossa saúde, à forma como nos sentimos e como encaramos o dia. A “higiene do sono” é um passo importante para melhorar a qualidade do sono: procurar deitar e levantar à mesma hora, evitar contacto com tecnologia na hora anterior a dormir, fazer refeições leves ao final do dia, etc..
  • Exercitar moderadamente e de forma consistente.
  • Beber bastante água (no inverno, procurar beber água morna). Uma boa hidratação garante uma boa eliminação ;)
  • Garantir tempo suficiente para comer de forma consciente. Sentar, conectar com a comida, mastigar apropriadamente. Comer de forma consciente também nos ajuda mais facilmente a perceber possíveis intolerâncias alimentares, que é importante eliminarmos da nossa alimentação.
  • Dieta alimentar rica em boas gorduras, fibra e polifenóis — o mesmo que dizer: comer muitas frutas e vegetais! Frutos secos e sementes, cacau e chá verde são também muito boas fontes de polifenóis.
  • Incluir alimentos probióticos e prebióticos faz realmente toda a diferença! Sobre este ponto em específico, falarei mais em pormenor num próximo artigo.
  • Gestão do stress. Comigo funcionam práticas como yoga, meditação, caminhadas na natureza, ir à praia, ler… Mas acredito que cada um de nós deve tentar perceber aquilo que funciona melhor para si, a este nível. Todos somos diferentes, e o que funciona comigo pode não funcionar da mesma forma com outra pessoa. Para mim, exercícios de grande intensidade são geradores de stress, mas há pessoas para as quais este tipo de exercício até é libertador.

São pequenas rotinas que fazem grandes diferenças. Estas que partilhei são, para mim, básicos para a saúde intestinal e para o meu bem-estar geral, e que sinto que, efetivamente, funcionam comigo.

Sara Sá estudou Comunicação Social, mas especializou-se em Relações Públicas e trabalhou 15 anos como tal. A paixão pelo Yoga levou a melhor e, deixando o emprego e vendendo tudo o que tinha, abriu no Porto o MANNA, um espaço onde partilha, com quem por lá passa, a sua filosofia de vida.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.