O gasto de água é daquelas coisas que, podendo não ter resposta imediata, é fácil de medir. Basta pensar que uma torneira aberta gasta cerca de 10 litros de água por minuto. Se a torneira tiver redutor de caudal, gasta 7 a 8 litros, “apenas”. Se a torneira for um chuveiro, pode gastar um pouco mais do que os 10 litros. Mas, de um modo geral, para saber se é melhor tomar um banho de imersão ou um duche, a resposta é: temos de fazer contas.

Vejamos então: uma pessoa que tome um duche de 5 minutos (considerado um duche rápido), gasta cerca de 50 litros de água. Uma banheira tem uma capacidade média de 150-200 litros. Claro que, se encher a banheira até acima, o duche vai compensar, a menos que tome um duche de 15-20 minutos.

A maravilha dos banhos de imersão é que o gasto de água não é proporcional ao tempo do banho, ao contrário do que acontece no duche. Ou seja, tomar um banho de meia hora numa banheira vai gastar tanta água como estar 5 minutos na mesma banheira.

#DoZero: é possível ter sustentabilidade na cosmética?
#DoZero: é possível ter sustentabilidade na cosmética?
Ver artigo

As más notícias, para os amantes de imersão, é que dificilmente se consegue gastar tão pouca água num banho de imersão do que num duche rápido. É que, para compensar os 50 litros do duche rápido, seria necessário que a banheira estivesse apenas cheia a menos de 1/3 da sua capacidade e, convenhamos, quem gosta de um bom banho de imersão não dispensa a água a chegar ao pescoço.

Gosto sempre de fazer uma ressalva quando falo deste assunto: a prova de que nem sempre os banhos de imersão gastam mais água do que os duches é o banho dos bebés. Quando dou banho à minha filha na banheira dela, ligo a torneira um minuto e meio, no máximo. E coloco logo o chuveiro na banheira, a deitar a água fria que sai nos primeiros 30 segundos, e tudo porque vai depois misturar com a água quente que sai de seguida. São 15 litros de água (talvez menos).

Se lhe der banho de duche, entre tê-la a fugir do chuveiro, não conseguir desligar a água para a ensaboar porque tenho de a agarrar com uma mão e ler o livro do banho com outra, enquanto agarro o chuveiro... com os dentes?

Por isso (e isto é válido para tudo o que implica gastos de água), temos de olhar para cada cenário da nossa vida e fazer contas: quantos minutos tenho a torneira aberta? E a alternativa, significaria quantos minutos? Mais do que falar em duche ou imersão, devemos perguntar-nos quanto tempo vamos demorar com a água a correr.

Catarina Barreiros formou-se em Arquitetura, foi stylist de moda, tirou um Mestrado em Gestão, trabalhou em Marketing Digital e, no meio de voltas e contravoltas, descobriu na sustentabilidade a base da sua vida, primeiro privada e depois profissional. No projeto "Do Zero", explora a temática a fundo e encontra respostas para perguntas que não sabia existirem... será que precisamos mesmo de usar papel higiénico?

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.