Quantas vezes nos esquecemos de algo? Será possível reforçarmos a nossa memória através de uma boa escolha alimentar?

Começar o dia com algumas rotinas que nos ajudem ao nosso bem-estar e introduzir alimentos que nos façam realmente bem, física e mentalmente. É este um dos princípios de um bom planeamento nutricional, e porque não aproveitar esta fase de confinamento para melhorar o nosso cérebro?

Diversos livros e artigos têm sido escritos sobre quais os nutrientes e alimentos que ajudam nesta área. Pois hoje venho apelar a que estes estudos e avanços possam ser aplicados por si para ter uma memória em máxima funcionalidade.

Mas quais os alimentos para uma melhor memória?

Os brócolos e os hortícolas verdes-escuros são uma excelente fonte de luteína (um carotenóide) e de ácido fólico: protegem da degeneração das células, ajudam à sua correcta multiplicação e previnem os efeitos nefastos dos radicais livres. Esta protecção ajuda a prolongar a vida em saúde das células cerebrais.

O azeite, devido ao ácido oleico e ómegas presentes, ajuda no reforço das camadas celulares e, com isso, à estabilidade e equilíbrio das células. É uma gordura saudável, tal como a que encontramos nos frutos secos, com especial atenção às nozes e castanha-do-brasil que, para além destes ácidos gordos essenciais, apresentam níveis elevados de selénio, que é um importante activador em alguns ciclos enzimáticos.

#PesoeMedida: os princípios da alimentação saudável
#PesoeMedida: os princípios da alimentação saudável
Ver artigo

O uso contínuo de chá está também demonstrado contribuir para a correcta função cerebral e acuidade mental. Ajudando na prevenção do Alzheimer, é uma bebida de excelência que deve complementar a sua ingestão de líquidos. É sempre de lembrar que existem alguns chás com propriedades estimulantes, pelo que o seu uso em grávidas, aleitantes ou em pessoas que tomem certos tipos de medicação, deve ser aconselhado e supervisionado pelo seu nutricionista.

Os diferentes peixes que incluímos na nossa alimentação são também um importante contributo para o reforço da memória e destreza mental. Esta importância deve-se essencialmente à presença de fósforo e, em alguns casos, a ácidos gordos essenciais (como os presentes na cavala, sardinha, salmão), que facilitam a correcta comunicação das células responsáveis pela memória.

Não posso deixar de referir também a importância do chocolate, especialmente o mais escuro, devido ao elevado teor de cacau, que apresenta abundantes quantidades de teobromina, que activa a parte cerebral responsável pelo humor e boa disposição. De que serve uma excelente memória se andarmos mal dispostos? ;)

Como sugestão final, aconselho a que se deixe levar por um estilo de vida saudável, onde o exercício fisíco seja complementado com treino mental e escolhas alimentares simples mas equilibradas. Beba bastantes líquidos e reforce o consumo dos alimentos referidos. A sua memória vai agradecer!

Pedro Queiroz é o fundador das Clínicas de Nutrição do Porto e Lisboa e consultor de Nutrição. Mais do que ajudar pessoas a emagrecer, o que realmente gosta é de mudar as suas vidas.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.