Ser healthy está na moda, é uma nova tendência e cada vez mais um estilo de vida. Já não é apenas uma questão de emagrecer, de eliminar os refrigerantes da sua dieta ou afinar algumas refeições. O que hoje está em voga é seguir um conjunto de padrões saudáveis onde se procura ser healthy como um todo. Iniciar práticas alimentares e de estilo de vida onde se busca o complemento de pequenos ajustes de hábitos do dia-a-dia e escolhas alimentares que nos façam sentir bem.

Não apenas a ausência da doença ou a correcção da mesma, mas sim uma verdadeira optimização da saúde.

Mas, afinal, como podemos ser mais saudáveis e iniciar esta verdadeira revolução que está a ocorrer na nossa sociedade?

Grandes mudanças começam por pequenos hábitos

Como podemos estar mais próximos de uma vida onde alcancemos a máxima saúde permitida pelas nossas características genéticas?

#PesoeMedida: comer bem, sentir-se bem, regras de ouro a seguir hoje e sempre
#PesoeMedida: comer bem, sentir-se bem, regras de ouro a seguir hoje e sempre
Ver artigo

Antes de mais, devemos começar por nos conhecer e fazer um diagnóstico sério com a ajuda de profissionais de saúde especializados: médicos e nutricionistas.

Lembre-se que os melhores jogadores têm uma equipa de treinadores especializados para lhes permitir optimizar ao máximo as suas reais capacidades.

Mas grandes mudanças começam por pequenos hábitos e estes pequenos passos podem ser iniciados por todos, claro que podendo e devendo ser ajustados individualmente. Quais são estes novos mandamentos healthy?

1. Estar bem física e mentalmente

De facto, para ser saudável temos de nos ver como um todo. De nada interessa ter o melhor corpo se em termos de saúde e de escolhas alimentares não estamos bem e mentalmente não estamos em equilíbrio. O auto-conhecimento, a prática de yoga, meditação, fazer boas caminhadas e outras actividades que nos ajudem a estar em “paz” connosco próprios, ao mesmo tempo que nos mantemos fisicamente activos, é fundamental.

2. Planear e preparar o nosso dia alimentar

Grande parte dos nossos desvios alimentares deve-se a opções menos correctas nas alturas de apetite. Escolha com o seu nutricionista as melhores alternativas para estar sempre preparada: avelãs, castanha do Brasil, peças de fruta e tantas outras opções podem ser uma boa ajuda para ter sempre consigo, prevenindo desvios maiores.

Os verdadeiros alimentos não precisam de rótulos

3. Preferir alimentos “sem rótulos”

Fomos treinados a ler os rótulos das embalagens de cada alimento para, a partir daí, escolher os melhores mas, de facto, os melhores alimentos não têm rótulos: fruta, legumes, pescado, ovos… Lembre-se que os verdadeiros alimentos não precisam de rótulos.

4. Escolher alimentos não apenas pelas suas calorias

Quero que esteja cada vez mais sensível a este ponto. As calorias são importantes para ajustar os alimentos às nossas necessidades diárias mas, para ser verdadeiramente healthy, mais importante do que as calorias são os nutrientes que os alimentos nos trazem: vitaminas, minerais, fibras, ácidos gordos essenciais e tantos outros. Nesta trajectória para ser saudável, os alimentos são muito mais que apenas o somatório das suas calorias mas antes o somatório que as propriedades dos seus nutrientes nos trazem.

5. Ser feliz e ser saudável com as nossas opções

Encontre nesta abordagem healthy uma fonte de inspiração para a sua alimentação, mas principalmente para o seu estilo de vida. De nada interessa sermos forçados a este estilo de vida se não estamos felizes com ele. Comece por pequenos passos que o conduza ao destino da felicidade que procura: repleta de saúde. O seu nutricionista será o timoneiro e fonte de inspiração para estas mudanças que vão transparecer no seu novo dia-a-dia #healthy.

Pedro Queiroz é o fundador das Clínicas de Nutrição do Porto e Lisboa e consultor de Nutrição. Mais do que ajudar pessoas a emagrecer o que realmente gosta é de mudar as suas vidas.

Na sua rede favorita

Siga a Miranda no Instagram. Partilhe as suas fotos de Beleza com #SomosTodosMiranda