Já repararam que pessoas que mastigam e comem devagar são geralmente mais magras? Esta evidência tem vindo cada mais a ser estudada e inúmeras publicações cientificas já a comprovaram. Uma destas investigações foi conduzida por uma portuguesa, Júlia Galhardo, que estudou exaustivamente esta prática na forma como o corpo reage aos alimentos, os absorve, e nas hormonas libertadas, que ajustam a nossa saciedade.

Na minha prática clínica diária, recomendo sempre que as pessoas procurem mastigar devagar. É para mim uma das regras-base que ajudará em toda a dinâmica alimentar, desde a escolha dos alimentos à sua correcta digestão e absorção, eliminando mais facilmente o que não necessitamos e permitindo ter níveis de saciedade que impedem muitas vezes outras tentações.

#PesoeMedida: os princípios da alimentação saudável
#PesoeMedida: os princípios da alimentação saudável
Ver artigo

De facto, comer devagar tem inúmeros benefícios, não só em termos de perda de peso mas também na saúde do nosso aparelho digestivo. Não esqueçamos que a digestão começa na boca, num processo de mastigação e inclusivé de envolvimento dos alimentos pela saliva, o que inicia o seu processo digestivo.

Mas comer devagar não é fácil! Hábitos antigos, pouco tempo para refeições e demasiados afazeres para que realmente se possa desfrutar do prazer que é ingerir alimentos saudáveis e ter nesta prática uma rotina habitual. Várias estratégias têm sido usadas e hoje vou falar das que vejo que funcionam melhor.

  1. Sempre se ouviu que se deve escolher pratos de sobremesa para refeições principais.
    Como condiciona muitas vezes o nosso à-vontade social e estigmatiza quem tem este princópio, não o recomendo nem vejo necessário, embora em algumas pessoas faça a diferença e ajude no processo de mudança.
  2. Comer com talheres mais pequenos é outra das estratégias.
    Por caber menos quantidade em cada garfada, ajudará a gerir quantidades ingeridas por demorar mais tempo na refeição, contribuindo para o efeito de saciedade.
  3. Trocar os talheres de mão é também excelente.
    Experimente conduzir em Londres, onde o trânsito se faz pela esquerda, ao contrário do que estamos habituados. Vai ajudar-nos a perceber o que de facto ingerimos e permite-nos concentrar na escolha alimentar que fazemos. Pode ser um excelente exercício de família.
  4. Partir tudo em lâminas finas ou pequenos pedaços.
    Da próxima vez que comer uma maçã, em vez de a partir em 4 quartos, procure laminar em inúmeras lâminas finas, espalhe numa grande bandeja e só depois comece a comer, devagar, uma a uma — verá a enorme diferença na velocidade de mastigar e ingerir o alimento. Partilhe a experiência com a família e amigos, e constate que, de facto, comerá mais devagar.

Comece hoje mesmo a comer devagar, a saborear alimentos de outra forma e inicie esta mudança na sua vida. Claro que tão importante como comer devagar, é escolher os alimentos que realmente nos fazem bem e devemos incluir para reforço da nossa vitalidade e saúde.

Pedro Queiroz é o fundador das Clínicas de Nutrição do Porto e Lisboa e consultor de Nutrição. Mais do que ajudar pessoas a emagrecer, o que realmente gosta é de mudar as suas vidas.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.