O texto de hoje é sobre este tema tão desafiante que é encontrar nos alimentos as combinações corretas para sermos mais saudáveis.

Importa esclarecer que comer saudável não é apenas combinar corretamente os alimentos. É também encontrar as alturas do dia certas para as fazer e praticar um estilo de vida saudável, onde corpo e mente se alinhem para que possamos encontrar o tão desejado equilíbrio. Exercício, alimentação e bem estar individual, necessitam de estar corretamente combinados para que se possam potenciar e trazer assim a saúde na sua máxima expressão.

Mas então o que é comer saudável? É escolher os alimentos certos, que tenham as suas melhores características intactas e que possam assegurar ao nosso organismo os nutrientes no seu melhor estado, evitando elementos nocivos e prejudiciais. Não digo que tenham de ser todos biológicos, ou até que tenhamos de evitar a sua confecção. Mas como em tudo, o equilíbrio e as escolhas sensatas vão ajudar neste desafio.

Devemos tentar proteger sempre a nossa saúde e, no que respeita aos alimentos, devemos dar primazia àqueles que sabemos que nos fazem bem! Água em abundância, frutos e hortícolas frescos, carnes, ovos e pescados de qualidade, cereais em doses qb, são importantes pontos de partida para se ser saudável. Mas não basta!

Há também que os conjugar nas proporções e alturas do dia corretas, prevenindo excessos e alternativas muitas vezes mais tentadoras, mas com consequências nefastas se usadas em demasia. Este é um ponto importante: não é por hoje fazermos uma alimentação saudável e super-equilibrada que vamos ter saúde; e também não será por hoje fazermos um desvio alimentar que deixaremos de a ter! Importa, nestes processos, a consistência e regularidade com que os praticamos.

#PesoeMedida: comer devagar – os segredos desta prática
#PesoeMedida: comer devagar – os segredos desta prática
Ver artigo

Quando traçamos um plano alimentar completo, os nutricionistas apontam estratégias para construir hábitos saudáveis. Sabem que muitas vezes há combinações que não ajudam: como juntar na mesma refeição alimentos muito ricos em cálcio e outros muito ricos em ferro, que prejudicam a correcta absorção dos mesmos elementos; ou até saber que, para potenciar a absorção do ferro, há que juntar alimentos ricos em vitamina C; e tantas outras combinações químicas.

Mas mais do que estes cuidados, há que preparar e construir as bases de uma alimentação saudável, que deve SEMPRE ser variada, equilibrada e ajustada à fase de vida de cada pessoa. De nada importa fazer o tão na moda jejum intermitente para perder peso, se com ele não existirem os cuidados para evitar carências e danos para a saúde. É este o papel do nutricionista: orientar e aconselhar os melhores alimentos para que tenha uma alimentação rica, completa e nutritiva, capaz de fornecer ao seu corpo todos os nutrientes nas doses adequadas e ajustadas, para alcançar o máximo de saúde permitido pelas suas características genéticas.

Faça deste dia o dia em que reforça os cuidados com a sua saúde e escolha alimentos e combinações que sejam as corretas para si. Inspire-se para ser a sua melhor versão!

Pedro Queiroz é o fundador das Clínicas de Nutrição do Porto e Lisboa e consultor de Nutrição. Mais do que ajudar pessoas a emagrecer, o que realmente gosta é de mudar as suas vidas.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.