Todos queremos um melhor e mais robustecido sistema imunitário. Todos queremos prevenir e evitar doenças. Mas será possível através de uma correcta alimentação prevenir e ultrapassar os desafios para a saúde que representam todos os agentes potencialmente causadores da doença?

A alimentação tem, sem dúvida, um enorme impacto na prevenção da doença e na optimização da nossa saúde. Sabemos que apenas por comermos mais quantidade de um certo tipo de alimentos não iremos sempre conseguir evitar a doença, mas é também verdade que se estivermos com um sistema imunitário mais reforçado, a saúde é sempre optimizada.

#PesoeMedida: os princípios da alimentação saudável
#PesoeMedida: os princípios da alimentação saudável
Ver artigo

Lembro que um estilo de vida equilibrado é também fundamental para reforçar o nosso sistema imunitário. Viver e procurar estar num ambiente não poluído, evitar hábitos de tabaco e álcool, praticar exercício físico, beber líquidos, são todos eles bons princípios para que, com a escolha certa de alimentos e eventualmente um reforço via suplementação de certas vitaminas/minerais, possamos ter níveis máximos na proteção da doença.

O reforço por alimentos frescos, pouco processados, de qualidade e eventualmente biológicos, deve nortear a nossa escolha alimentar. Sugiro a abundância e variedade de frutos, legumes e alimentos ricos em ácidos gordos essenciais, para servir de base à nossa nova forma de encarar este reforço imunitário.

Escolha também alimentos de baixa densidade calórica, não esforçando assim o nosso sistema digestivo, e privilegie aqueles que têm propriedades anti-inflamatórias, como o gengibre, a curcuma, os brócolos, a couve-flor, os orégãos e tantos outros.

Algumas pessoas notam também melhorias na redução do consumo de lácteos e de alimentos carregados de trigo. Saliento, ainda assim, que sempre que desejar retirar alimentos do seu dia-a-dia alimentar, seja sempre aconselhado por um bom nutricionista, prevenindo desta forma potenciais carências e, eventualmente, défices de saúde que, esses sim, podem fazer perigar o nosso sistema imunitário. Ao fim e ao cabo, tudo se baseia no equilibrio e nas escolhas que optamos por fazer.

#PesoeMedida: refeições intermédias – sugestões práticas!
#PesoeMedida: refeições intermédias – sugestões práticas!
Ver artigo

Uma pequena nota a alguns estudos que parecem confirmar os benefícios do jejum intermitente para o sistema imunitário. Novamente, este tipo de práticas tem de ser devidamente acompanhado, pois podem colocar em grande perigo a nossa estimada saúde se não forem bem executados.

Reforçar também a correcta hidratação — e, por vezes, super-hidratação — contribuindo para eliminar toxinas acumuladas. Seja em chás, infusões ou apenas água, manter níveis adequados de hidratação é fundamental para que qualquer boa prática alimentar possa surtir efeito.

Muitas pessoas consideram que só com suplementos de vitaminas ou minerais se conseguem proteger da doença. Lembro que a base é uma correcta alimentação, embora concorde que, muitas vezes, com um aporte dos suplementos correctos se consiga alcançar níveis de saúde muitas vezes reforçados. A vitamina D, tão em voga, a vitamina C, o zinco e tantos outros, na dose correcta e em casos necessários, podem contribuir para este fim.

A sua saúde depende das escolhas que faz para si. Cuide do seu corpo, escolha bons alimentos e tenha uma vida saudável. Comece hoje mesmo a cuidar de si.

Pedro Queiroz é o fundador das Clínicas de Nutrição do Porto e Lisboa e consultor de Nutrição. Mais do que ajudar pessoas a emagrecer, o que realmente gosta é de mudar as suas vidas.

Inclua este passo no seu ritual de Beleza!

Subscreva a newsletter da Miranda by SAPO.

Seja a primeira a receber as melhores dicas de Beleza

Ative as notificações da Miranda.

Enquanto o verniz das unhas seca…

Siga a Miranda by SAPO no instagram. Use a #SomosTodosMiranda nas suas publicações.